Foco

SP pode ter parte das ciclovias desativadas em breve, diz secretário

Um novo modelo cicloviário em desenvolvimento na cidade de São Paulo prevê a remoção de faixas exclusivas para bicicletas em locais que atrapalhem comércios ou que representem riscos aos ciclistas.

Em entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano, afirmou que está sendo produzido um projeto que prevê o transporte de bicicletas mais conectado com estações do Metrô, CPTM e terminais de ônibus.

«O ciclista ou o pedestre terão a condição de usar o transporte público e depois pegar uma bicicleta compartilhada, por exemplo, de maneira que você cria uma amplitude maior dessa mobilidade», disse. A via cicloviária será baseada nos eixos norte-sul e leste-oeste, sendo conectada por anéis que passem por meios de transporte de massa.

A prefeitura está produzindo relatórios que serão entregues às 32 Prefeituras Regionais, para que discutam com a população a manutenção, criação ou remoção das ciclovias em cada região de São Paulo. «A bicicleta tem um papel diferente em cada região da cidade. Em Pinheiros ela tem um papel, em Parelheiros ela tem um outro. A discussão dá a possibilidade de criar o uso da bicicleta pra um determinado peso na matriz de mobilidade, mas sem desconsiderar as necessidades já implantadas de cada região.»

O secretário apontou uma alternativa às ciclovias em regiões residenciais, que são as ciclorrotas – compartilhamento da via entre bicicletas e carros, utilizando elementos de engenharia de tráfego, como lombadas e valetas, para reduzir as velocidades dos carros e aumentar a segurança de pedestres e ciclistas. «A própria regulamentação da velocidade permite, mas alguns ciclistas não gostam, porque não segrega o uso da bicicleta.»

Com os relatórios em desenvolvimento, não há uma previsão para que o projeto seja discutido nas Prefeituras Regionais e implementado na cidade.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos