logo

Em breve, o montante das aplicações financeiras online pode se tornar tão grande quanto ao aplicado nas tradicionais cadernetas de poupança. A expectativa é  do diretor comercial do Paraná Banco, André Luiz Malucelli, banco que recém lançou uma plataforma 100% online para investimentos.

Malucelli explica que,  atualmente, o mercado brasileiro de CDBs, (Certificados de Depósito Bancário) soma cerca de R$ 500 bilhões, enquanto as poupanças guardam R$ 600 bilhões. “A tendência é que todos os CDBs migrem para online. Não sabemos dizer daqui quantos anos, mas em breve”, diz.

As ferramentas para investimento pela internet vêm crescendo exponencialmente nos últimos anos e o mercado, que era restrito às corretoras de valores, já está atraindo os grandes bancos. Na semana passada o Itaú-Unibanco gastou R$ 6,3 bilhões para comprar 49% das ações da XP Investimentos. A empresa é uma das pioneiras no ramo no Brasil e controla R$ 85 bilhões em investimentos de seus clientes.

Ficar de fora, diz Malucelli, não é uma opção. “Nós somos um banco tradicional, mas estamos investindo para nos manter atualizados para atender à demanda não só dos que nasceram na era digital, mas daqueles que, como nós, também estão se adaptando”.

Além de pagar taxas mais baixas, os investidores procuram rentabilidade acima das aplicações dos grandes bancos. As plataformas também trazem maior controle no uso – já que os relatórios podem ser acessados por computadores e celular.

Os clientes podem abrir sua conta investimento e decidir as suas aplicações sem precisar ir até o banco. “As nossas plataformas não são usadas só pelos jovens. É surpreendente o número de aposentados que controlam as suas contas através da internet”, diz.