Foco

Chuva forte atinge o Rio de Janeiro e provoca alagamentos

Chove forte no Rio e o tráfego de veículos na avenida Brasil foi prejudicado. A via é a principal ligação do centro com a zona oeste, com 54 quilômetros de extensão. Na zona portuária, no bairro do Caju, há pontos de alagamento. A chuva também atinge a área central da cidade, como a Lapa.

A zona portuária e o Aterro do Flamengo, que liga a zona sul ao centro da cidade, e também o bairro da Urca, na zona sul. A chuva provocou o fechamento do aeroporto Santos Dumont, por 45 minutos, que já foi reaberto para operações de pouso e decolagem. Dois voos já foram cancelados.

A estação meteorológica do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou rajada de vento forte na estação Marambaia, na zona oeste, com 52,9 quilômetros por hora (km/h), às 13 horas.

O Centro de Operações da prefeitura do Rio informou que o município entrou em estágio de atenção às 13h25 desta quinta-feira (12), devido a áreas de instabilidade formadas pela atuação de um sistema de baixa pressão na costa do município.

Estágio de atenção

O estágio de atenção representa que um ou mais incidentes estão impactando regiões da cidade, podendo causar reflexos relevantes no trânsito ou comprometer o deslocamento da população. O acúmulo de água em vias importantes ou bolsões em ruas e avenidas podem, por exemplo, levar a cidade a entrar nesse estágio operacional.

As ruas no entorno da Lapa, bairro boêmio do Rio, estão praticamente intransitáveis, por ser um bairro do Rio Antigo, e não ter sofrido transformações como obras em galerias de águas pluviais. Os bueiros alagaram rapidamente e o bairro ficou intransitável. Há vários pontos de alagamento, como nas ruas do Resende, Gomes Freire, Inválidos e Relação.

De acordo com o Centro de Operações da prefeitura chove forte também nos bairros de Santa Teresa, Grajaú, Tijuca e Saúde. Na rua do Catete também há bolsões d’água e o trânsito está praticamente parado, com os carros pequenos sem condições de ultrapassar as poças d´água.

Apesar da chuva forte, os trens da concessionária Metrô Rio trafegam com intervalos normais.

Lapa

O Centro Empresarial Senado, onde está instalada a presidência da Petrobras, no bairro da Lapa, a chuva deixou centenas de servidores ilhados. A rua do Senado ficou alagada e deixou os funcionários sem condições de retornar ao trabalho, depois do almoço. No prédio, trabalham cerca de 10 mil pessoas.

A Petrobras funciona em duas das quatro torres construídas no quarteirão formado pelas ruas do Senado e dos Inválidos, pela Avenida Henrique Valadares e pela Travessa Dídimo.

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos