Estilo de Vida

A impressionante ‘imagem misteriosa’ capturada pelo telescópio Hubble da NASA no espaço; confira registro

Crédito (ESA/Hubble & NASA, J. Dalcanton, Dark Energy Survey, U.S. Department of Energy (DOE), Fermilab (FNAL), Dark Energy Survey Camera (DECam), Cerro Tololo Inter-American Observatory (CTIO), NoirLab/National Science Foundation/AURA, European Southern Observatory (ESO); Acknowledgment: J. Schmidt)

ANÚNCIO

Uma impressionante ‘imagem misteriosa’ foi capturada recentemente pelo telescópio Hubble da Agência Espacial Americana (NASA) no espaço.

ANÚNCIO

Como detalhado pela NASA, por meio de comunicado, o registro mostra um grupo de três galáxias, conhecidas coletivamente como NGC 7764A. As duas galáxias no canto superior direito da imagem parecem estar interagindo uma com a outra.

Os longos rastros de estrelas e gás que se estendem a partir deles dão a impressão de que ambos acabaram de ser atingidos em grande velocidade, jogados em desordem pela galáxia em forma de bola de boliche no canto inferior esquerdo da imagem.

“Na realidade, as interações entre as galáxias acontecem em períodos de tempo muito longos, e as galáxias raramente colidem de frente umas com as outras. Também não está claro se a galáxia no canto inferior esquerdo está interagindo com as outras duas, embora estejam tão relativamente próximas no espaço que parece possível que estejam”, detalhou.

Como detalhado pela NASA, por feliz coincidência, a interação coletiva entre essas galáxias fez com que as duas no canto superior direito formassem uma forma que, da perspectiva do nosso sistema solar, se assemelha à nave estelar conhecida como USS Enterprise de Star Trek.

A impressionante ‘imagem misteriosa’ capturada pelo telescópio Hubble da NASA no espaço

NGC 7764A, que fica a cerca de 425 milhões de anos-luz da Terra na constelação de Phoenix, é um exemplo fascinante de quão estranha a nomenclatura astronômica pode ser.

“As três galáxias são individualmente referidas como NGC 7764A1, NGC 7764A2 e NGC 7764A3″, completou.

ANÚNCIO

Como detalhado pela NASA, essa nomeação bastante aleatória faz mais sentido quando consideramos que muitos catálogos astronômicos foram compilados há mais de 100 anos, muito antes de a tecnologia moderna tornar a padronização da terminologia científica muito mais fácil.

Crédito (ESA/Hubble & NASA, J. Dalcanton, Dark Energy Survey, U.S. Department of Energy (DOE), Fermilab (FNAL), Dark Energy Survey Camera (DECam), Cerro Tololo Inter-American Observatory (CTIO), NoirLab/National Science Foundation/AURA, European Southern Observatory (ESO); Acknowledgment: J. Schmidt)

Texto com informações da NASA

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias