Social

De paciente a filha: enfermeiros adotam bebê após 8 meses de UTI

Após ser abandonada na UTI e passar 8 meses sob cuidados intensivos, a criança foi adotada por um casal de enfermeiros

Foto: Shane Thibault

A transformação na vida de um casal de enfermeiros foi notável após a adoção de Ella, uma bebê que passou os primeiros oito meses de sua vida numa UTI hospitalar, local de trabalho do casal. A criança, em estado crítico, foi deixada pela mãe biológica, momento em que os enfermeiros passaram a dedicar-lhe cuidados especiais.

Um vínculo inquebrável se forma

Durante a longa internação, um laço afetivo entre Taylor e a pequena Ella foi se formando. Com a benção da mãe biológica, a adoção pela dupla de enfermeiros tornou-se possível, culminando num momento emocionante em que foi declarado judicialmente: “A partir de agora, você será Ella Marie Deras”, arrancando um alegre “Oba!” da pequena.

Foto: Sistema de Saúde Metodista

A babê chegou ao Hospital Metodista da Mulher, em Nebraska, EUA, com prognósticos desfavoráveis. Nascida prematura, aos 23 semanas de gestação, seu estado era considerado crítico. “Havia dias em que eu achava que não a veria novamente. Que ela não sobreviveria à noite”, relembra Taylor sobre os momentos de incerteza.

Recomendados

À medida que o casal se envolvia mais na vida da menina, a preocupação com seu futuro pós-alta hospitalar crescia. Taylor e Drew, movidos pela afetividade que nutriam por Ella, decidiram assumir a responsabilidade total pela sua guarda. “Eu lia para ela, a segurava por horas. Queria que ela se sentisse amada”, compartilha Taylor, evidenciando o amor que já sentiam pela criança.

A adoção oficial da criança pelo casal aconteceu em 2023, transformando-a na filha dos Derases. O momento da adoção foi marcado por muita emoção e alegria, segundo Taylor. Hoje, a menina tem dois anos e há expectativas de que sua traqueostomia seja removida em breve. “Ella é doce, inteligente e determinada”, diz a mãe orgulhosa.

Fonte: Today

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos