Social

Turbulência aérea: como evitar o desconforto em poucos passos

Professor de anatomia compartilha dicas cruciais para passageiros lidarem com a turbulência aérea

RyanMcGuire / Pixabay

Enfrentar uma turbulência não deveria significar enfrentar desconforto estomacal. Um especialista em anatomia humana oferece quatro dicas essenciais para gerenciar a ansiedade e o desconforto associados à turbulência durante voos.

ANÚNCIO

O professor Adam Taylor, diretor do Clinical Anatomy Learning Centre na Lancaster University, compartilhou sua expertise sobre como o corpo reage à turbulência e como os passageiros podem minimizar o desconforto durante esses episódios inquietantes.

A turbulência perturba a orientação espacial do corpo, confundindo as informações sensoriais enviadas ao cérebro. O equilíbrio do ouvido interno, já afetado durante voos, desempenha um papel crucial nesse desconforto. Taylor sugere que escolher um assento próximo à janela pode proporcionar ao cérebro informações visuais que ajudam a acalmá-lo.

Aviao-Interno-olivier89-Pixabay-8

olivier89 / Pixabay

Posicionamento estratégico

Optar por assentos mais próximos à frente ou sobre a asa da aeronave pode reduzir os efeitos da turbulência. Além disso, Taylor destaca a importância de técnicas de respiração, como respirar fundo e em ritmo, para combater o enjoo causado pela turbulência.

Contrariamente à vontade inicial de muitos passageiros de recorrer ao álcool para relaxar, Taylor adverte que o consumo de álcool pode piorar a situação. O álcool interfere no processamento visual e auditivo, aumentando a probabilidade de náuseas durante a turbulência.

Para uma experiência de voo mais tranquila, Taylor recomenda escolher o assento apropriadamente, praticar técnicas de respiração e evitar o consumo de álcool. Ao implementar essas estratégias, os passageiros podem minimizar o impacto da turbulência e desfrutar de uma viagem mais confortável.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias