Social

Ex-enfermeira condenada por trama macabra para silenciar ex-namorado policial

Amor desfeito resulta em trama chocante enquanto ex-enfermeira paga por ataque horripilante

Numa reviravolta assustadora, a ex-enfermeira Karen Kaur Warburton foi condenada a cinco anos e oito meses por orquestrar um plano horripilante para garantir que seu ex-namorado, o inspetor da polícia de Queensland, Don McKay, nunca mais "andasse ou falasse". O esquema chocante envolveu um pagamento de R$9.000 a um matador de aluguel, Andrew Bown, com instruções para realizar o ataque macabro, de acordo com Mirror.

Esquema

As intenções de Warburton foram reveladas em tribunal, quando ela se declarou culpada de um crime de tentativa de causar lesões corporais graves e um crime de tentativa de causar um ato malicioso com intenção. O tribunal ouviu que a ex-enfermeira de 50 anos buscava vingança após uma separação contenciosa com o inspetor McKay.

O cúmplice Andrew Bown, o matador de aluguel contratado, foi condenado a três anos e meio por sua participação no plano sinistro. Entre abril e outubro, Warburton forneceu a Bown fotos de McKay e seu endereço, instruindo-o a realizar o ataque. Apesar de várias tentativas, Bown foi mal sucedido.

O tribunal também ouviu que Bown tentou recrutar outras duas pessoas separadamente. Um deles borrifou a casa da vítima com fluido mais leve, causando danos de R$100 mil. O outro recusou-se a participar, e o plano foi finalmente frustrado em setembro daquele ano.

Condenação do juiz

Durante a sentença, o juiz Joshua Treviño condenou as ações de Warburton como "frias e calculistas". Ele enfatizou a gravidade de sua ofensa, afirmando que a gravidade não estava na falta de dano à vítima, mas no fato de ela ter feito tais planos em primeiro lugar. O juiz destacou que Warburton teve várias oportunidades de reconsiderar, mas optou por prosseguir com o plano sinistro.

Esse crime chocante serve como um lembrete contundente de como desavenças pessoais podem se transformar em níveis inimagináveis de violência. À medida que os procedimentos legais se encerram, a comunidade reflete sobre a importância de abordar questões de relacionamento de maneira mais construtiva e não violenta.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos