Foco

VÍDEO: Pai e filho reagem a roubo e são mortos a tiros dentro de mercado no RS; imagens são fortes

Luiz Brollo Sobrinho, de 71 anos, morreu ainda no local; Fabio Junior Brollo, de 44, faleceu no hospital

Eles eram pai e filho; bandidos fugiram

Imagens de câmeras de segurança registraram quando pai e filho reagiram a um assalto ao mercado da família, na cidade de Muliterno, no Rio Grande do Sul, e foram mortos a tiros. Luiz Brollo Sobrinho, de 71 anos, chegou a tentar bater em um dos criminosos com um bastão, mas acabou baleado e morreu na hora. Já o filho dele, Fabio Junior Brollo, de 44, foi socorrido, mas faleceu no hospital.

Veja o vídeo abaixo: ATENÇÃO - IMAGENS FORTES

O caso aconteceu no último domingo (31). As imagens mostram quando três criminosos entraram no mercado e anunciaram o assalto. Um deles ficou responsável por manter clientes que estavam no estabelecimento reféns, enquanto os outros dois entraram para a área administrativa com os donos.

Recomendados

Em um determinado momento, as imagens mostram que foi iniciada uma discussão. Logo, um dos criminosos atirou contra Fabio, que caiu no chão. O pai dele, então, pegou um bastão e foi para cima do suspeito armado, que disparou mais uma vez e o acertou.

Outro filho do comerciante que estava no local também levou um tiro de raspão e uma coronhada na cabeça. Ele foi socorrido e segue internado com quadro estável.

De acordo com a Brigada Militar (BM), os bandidos conseguiram fugir após o crime e abandonaram o carro em que estavam em uma área de matagal. Diligências são realizadas em busca dos suspeitos e o caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Ciríaco.

Luto

Além de comerciante, Luiz Brollo era ex-secretário de obras de Muliterno. Em postagem nas redes sociais, a prefeitura da cidade lamentou a morte dele e decretou luto oficial de três dias.

Os corpos de pai e filho foram velados e enterrados na manhã de segunda-feira (1º), no Cemitério Municipal de Muliterno.

“Vieram roubar e não levaram nada. Só roubaram a vida do Fabio e do vô, que não faziam mal para ninguém. Eram querido por todos. Eu só quero justiça. Que peguem esses bandidos. Para eles não é nada, mas para a gente são duas vidas muito importantes”, disse Diogo Brollo, neto e sobrinho das vítimas, em entrevista ao site G1.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos