Foco

Traficante de serpentes: polícia prende suspeito de criar cobras exóticas e vender pelas redes sociais

Homem mantinha animais em cativeiro no interior de São Paulo; 47 animais foram resgatados no local

Ele vai responder em liberdade

A Polícia Civil prendeu um homem de 44 anos, em Salto, no interior de São Paulo, suspeito de ser um traficante de serpentes exóticas. Conforme a investigação, ele criava as cobras em cativeiro e depois as vendia por meio de anúncios nas redes sociais.

O flagrante ocorreu na segunda-feira (1º), durante uma operação conjunta entre agentes de Salto e da cidade vizinha de Itu. Um policial se passou por um possível comprador e marcou um encontro com o traficante. No local, ele mostrou um filhote de serpente que estava em seu carro, quando foi abordado pelos demais oficiais e foi preso.

O homem foi levado para a Delegacia de Polícia de Itu, onde o caso foi registrado. Na casa dele, os agentes descobriram que ele criava as cobras em cativeiro, sendo que 47 foram resgatadas.

Recomendados

As cobras foram levadas para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) de São Roque, também no interior paulista. Os animais tinham espécies variadas, como corn snake, cobra de leite, king snake e píton ball.

A polícia ressaltou que o homem não tinha nenhuma licença para criação ou venda das serpentes. Ele foi liberado após prestar depoimento, mas vai responder em liberdade por tráfico e maus-tratos de animais. Ele deverá cumprir medidas restritivas, além de se apresentar em juízo sempre que convocado.

O nome do suspeito não foi revelado, assim, não foi possível localizar a defesa dele para comentar o assunto até a publicação desta reportagem.

Homem foi detido e vai responder em liberdade
Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos