Foco

Sequestro de Marcelinho Carioca: encapuzado, ex-jogador passou em baile funk antes de seguir para cativeiro

Jogador deu detalhes de seu sequestro no último domingo

Marcelinho foi liberado na tarde desta segunda-feira (18) após ser sequestrado

No boletim de ocorrência registrado na delegacia em Itaquaquecetuba, o ex-jogador Marcelinho Carioca, de 51 anos, revelou detalhes do seu sequestro, ocorrido na madrugada do último domingo.

Marcelinho estava em sua Mercedes CLA 250 com sua amiga, Taís Moreira, de 36 anos, próximo à rua Salesópolis, na Grande São Paulo, quando foi rendido por três homens armados que se aproximaram e mandaram ele baixar o vidro e abrir a porta.

Ele contou que quando viu os bandidos ainda tentou se abaixar no Mercedes, confiando que o insufilm escuro impediria que eles o vissem lá dentro, mas os bandidos passaram reto e depois voltaram.

O ex-jogador ídolo do Corinthians ainda tentou argumentar com os bandidos, dizendo que era o “Marcelinho Carioca”, mas levou coronhadas na cabeça e no olho esquerdo, foi encapuzado e os assaltantes tomaram seu carro e rodaram por cerca de uma hora no meio de um baile funk que estava acontecendo na região. Só depois eles foram levados ao cativeiro.

Até o momento, segundo o relato do ex-atleta, eles ainda não tinham entendido que haviam sequestrado um jogador famoso. Quando saíram para comprar água e comida ficasam sabendo que se tratava do famoso ‘pé de anjo’, que tantas alegrias deu à torcida alvinegra.

Talarico?

O jogador, antes de ser libertado, disse que foi obrigado a gravar um vídeo onde aparece dizendo que estava naquela situação por ter saído com mulher casada, mas ele negou que a informação fosse verdadeira. Marcelinho disse que foi coagido com uma arma na cabeça a gravar aquele vídeo e dizer aquelas coisas, que não correspondem com a verdade. A mulher que estava com ele, segundo o ex-jogador, trabalha com ele e é sua amiga de muitos anos.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos