Foco

Suposta vítima de Dani Alves volta atrás sobre desistência de pedir indenização

Jogador é acusado de estuprar uma jovem em uma boate de Barcelona no final de 2022

Jogador Dani Alves

Desde que formalizou a acusação de estupro contra o ex-jogador brasileiro Dani Alves, a jovem de 23 anos afirmou perante a Justiça que não queria nenhuma indenização ou acordo financeiro com o agressor, somente sua condenação.

Agora, 10 meses após o jogador ter sido preso e às portas do julgamento, a advogada da defesa apresentou um documento perante a Justiça espanhola na qual revoga a desistência da ação civil e deve ser indenizada, caso Daniel Alves seja condenado, segundo notícia do jornal La Vanguardia.

Segundo o documento da defesa, a vítima abriu mão da indenização porque “não tinha conhecimento de todas as consequências do crime”, como o desenvolvimento de ansiedade-depressiva, a necessidade de afastamento por licença médica e tratamento psicológico.

Segundo o La Vanguardia, a decisão da vítima ocorre paralelamente com o início das conversas entre os advogados das duas partes , buscando o que é chamado na Espanha de “Acordo de Conformidade”, no qual o jogador assumiria o estupro e uma pena de apenas três anos em troca do pagamento de uma soma generosa em dinheiro.

As negociações, segundo fontes citadas pela imprensa espanhola, estão paradas, porque a jovem não aceita uma pena de prisão inferior a quatro anos.  O jogador já pagou R$ 800 mil à Justiça Espanhola como “atenuante de reparação de dano causado”, agora espera-se que o acordo de conformidade saía a qualquer momento, mas só tem valor se sair antes do julgamento, previsto para começar em fevereiro de 2024.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos