Foco

Estudante de medicina é suspeito de abusar de sete crianças, no Piauí

Entre as vítimas estão duas parentes do jovem; caso é investigado pela Polícia Civil

Um estudante de medicina de 22 anos é investigado por estupro de vulnerável contra sete crianças em Teresina, no Piauí. Entre as vítimas estão duas parentes do rapaz. A Polícia Civil apura o caso em sigilo.

A denúncia contra Marcos Vitor Dantas Aguiar Pereira surgiu da própria família. A madrasta dele procurou a polícia dizendo que ele abusou da filha dela, que é irmã do estudante, e de uma sobrinha dela. Ainda segundo ela, há outras vítimas.

LEIA TAMBÉM:

Em entrevista ao G1, a mulher deu detalhes sobre os abusos. “Perguntei para minha sobrinha e ela disse que ele havia estuprado ela e minha filha. Começamos a investigar e descobrimos que ele abusou de pelo menos cinco outras crianças”, disse.

A madrasta do estudante diz que começou a desconfiar que tinha algo errado por causa do comportamento da filha. Ao ser questionada, a menina não soube dizer o que aconteceu, mas falou que a prima sabia. Foi quando a mulher procurou a Delegacia de Proteção aos Direitos da Criança e do Adolescente (DPCA) e o caso passou a ser apurado.

O Metro World News não conseguiu localizar a defesa de Marcos Vitor até a publicação desta reportagem.

Abusos

A madrasta relatou que conhece o estudante desde os 8 anos, quando ela se casou com o pai dele. A mulher disse que nunca desconfiou da postura do jovem, até que a filha e a sobrinha relataram o que acontecia. Segundo ela, a filha começou a ser abusada quando tinha 5 anos e, hoje, tem 12, e passa por tratamento psicológico.

A mulher disse que o estudante só deixou de abusar das crianças depois que mudou para Manaus, há dois anos, quando foi estudar medicina em uma faculdade particular. Ela entregou prints de uma conversa que teve com o rapaz, na qual ele admitiu um dos crimes e pediu perdão à família.

Também nas redes sociais, Marcos Vitor fez uma postagem, na qual disse que não está foragido e que vai prestar contas aos órgãos competentes.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos