Foco

Star Wars: Visions devolve a franquia ao Oriente

Está estreando no Disney+ nesta semana a série animada Star Wars: Visions, composta por nove curtas de diferentes estúdios japoneses. A ideia é levar os fãs a um mergulho no universo da franquia através de diferentes “visões”, que não fazem parte do cânone oficial, mas sem abrir mão da essência da saga. São contos emocionantes e diversificados, que refazem a ponte da obra de George Lucas com a cultura dos samurais do Japão feudal.

Os episódios variam entre 13 e 20 e poucos minutos, com diferentes traços e estilos, proposta similar à de Animatrix (2003). O som dos sabres de luz se chocando, os barulhinhos dos droides e até os urros do povo da areia relembram para a nossa mente que o que estamos vendo é Star Wars. O resultado é uma coleção divertida, cativante e deliciosa de assistir – mesmo que o espectador não pegue as referências.

Com isso, Visions completa um ciclo de trocas culturais iniciado por George Lucas em Star Wars: Uma Nova Esperança. O cineasta se inspirou no clássico A Fortaleza Escondida (1958), de Akira Kurosawa, para desenvolver uma das maiores franquias do Ocidente. E, agora, estúdios japoneses fazem o caminho inverso, se apoiando na obra de Lucas para criar esses curtas, que passeiam mais a fundo por referências da cultura japonesa, desde o primeiro episódio, que homenageia Kurosawa com sua fotografia quase em preto e branco, até um emocionante relato em homenagem a Astro Boy, de Osamu Tezuka, para contar a história de um droide que almeja se tornar Jedi.

FRASE DA SEMANA

“Por que uma mulher deveria interpretar James Bond quando deveria haver um papel tão bom quanto o de James Bond, mas feito para uma mulher?”

O ator Daniel Craig, que se despede do papel de 007, fala sobre a demanda por uma Bond feminina

NERDÔMETRO

Sobe

Howard Shore: O compositor da trilogia O Senhor dos Anéis negocia para trabalhar na série de TV que adapta os livros de J.R.R Tolkien

Desce

Carmela Soprano – No novo filme que serve de prelúdio à Família Soprano, a atriz Edie Falco chegou a reprisar o papel da matriarca da série, mas a cena terminou cortada

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos