Foco

Anvisa pede ao Butantan informações sobre doses de reforço da Coronavac

Imunizante, desenvolvido em parceria entre o Butantan e o laboratório chinês Sinovac, é aplicado com vacinação em duas doses

ANÚNCIO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou ao Instituto Butantan, ontem, informações sobre o andamento dos estudos relativos a doses de reforço ou revacinação com a Coronavac. O imunizante, desenvolvido em parceria entre o Butantan e o laboratório chinês Sinovac, é aplicado com vacinação em duas doses.

ANÚNCIO

Leia também:

Cidade de São Paulo vacina adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades neste sábado; confira os locais

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em setembro e outubro

Ricardo Nunes propõe rever IPTU, nova taxa do lixo e mudar Previdência

Conforme nota publicada no site da Anvisa neste sábado, a intenção é saber se há dados científicos ou regulatórios que possam subsidiar a decisão sobre as doses de reforço. De acordo com a agência, o objetivo é antecipar informações para avaliar o cenário em torno da necessidade ou não de doses adicionais das vacinas contra Covid-19 em uso no Brasil.

A agência informa que também solicitou que o Butantan agende uma reunião com os técnicos da Anvisa para «discutir dados que possam estar disponíveis e também estudos em andamento, cronogramas e resultados interinos».

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias