logo
Vegetação queimada pelos incêndios que atingiram a terra indígena Baia dos Guató, no pantanal do Mato Grosso / Lalo de Almeida/FolhapressVegetação queimada pelos incêndios que atingiram a terra indígena Baia dos Guató, no pantanal do Mato Grosso / Lalo de Almeida/Folhapress
Foco 23/10/2020

Sem verba, Ibama suspende combate às queimadas

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) confirmou ontem a suspensão do combate aos incêndios florestais por causa da “exaustão de recursos”.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A Diretoria de Proteção Ambiental determinou que todos os agentes do órgão ambiental em campo no país voltassem imediatamente para as suas bases. Em entrevista à GloboNews, o presidente do Ibama, Eduardo Bim, afirmou que existem contratos que estão há três meses sem pagamento.

“Os nossos pleitos de reposição financeira do Ibama estão sendo trabalhados há meses. O controle do fluxo financeiro vem sendo enxugado há meses pela Secretaria do Tesouro.” Por outro lado, o Ministério da Economia relatou que não existem bloqueios.

O MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional) ofereceu um repasse de aproximadamente R$ 30 milhões de recursos de emergência da Defesa Civil para cobrir as dívidas de mais de R$ 25 milhões acumuladas pelo Ibama e pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade).