SPTrans pode retornar com cortina para isolar motoristas de ônibus

Secretário Edson Caram afirmou que pode haver remanejamento de linhas para aliviar a grande circulação de pessoas

Por Band.com.br e BandNews FM

A SPTrans precisou aumentar a frota de ônibus nos últimos dias, de acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes. No início do isolamento, eram 5.098 veículos; hoje, o número é de 6.790 carros nas ruas.

O secretário Edson Caram afirmou em entrevista à Rádio BandNews FM que pode haver remanejamento de linhas e acréscimos pontuais para aliviar a grande circulação de pessoas. Como forma de proteção aos motoristas, a SPTrans pensa em retornar a cortina para isolá-los.

O aumento na circulação de veículos na cidade de São Paulo tem chamado a atenção da Prefeitura. A CET registrou excesso de movimentação nos últimos dias, com 11 km de lentidão na quinta-feira (9), por volta das 18h30.

Veja também:
Bolsonaro vai ao Hospital das Forças Armadas e brinca: ‘teste de gravidez’
Cidade de São Paulo tem nova madrugada mais fria do ano nesta sexta

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes destacou que o número é muito representativo e indica que a população não está respeitando o isolamento. Edson Caram informou que, quando a medida começou, 86% dos veículos deixaram de circular. Depois de duas semanas, mais de 30% voltaram às ruas.

Com relação à última quarta-feira, dia 8, uma possível explicação, segundo o secretário, é pelo período de pagamento de funcionários e véspera da Páscoa. O grande movimento foi registado perto dos hipermercados, que neste dia da semana costumam fazer promoções.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes também trabalha para elaborar um projeto voltado aos taxistas. Edson Caram diz que eles podem ajudar a Prefeitura também no combate ao coronavírus, como distribuição de medicamentos ou transporte de profissionais da área da saúde.

O secretário ainda reforçou que ainda não há necessidade de retomar o rodízio municipal de veículos. Essa atitude tiraria as pessoas dos carros e as levaria para o transporte público, o que é o contrário do proposto durante a quarentena.

Loading...
Revisa el siguiente artículo