Foco

Grandes empresas perdem trabalhadores

Caiu o número de pessoas ocupadas em empresas de grande porte (com mais de 50 funcionários). Em 2016, dos 73,7 milhões de empregadores, trabalhadores por conta própria e empregados (desconsiderando os do setor público e os trabalhadores domésticos) brasileiros, 26% (19,2 milhões) estavam em empreendimentos de grande porte. Em 2012, entre as 72,4 milhões de pessoas ocupadas nas mesmas condições, 29,8% (21,6 milhões) estavam em grandes empresas.

A informação é do primeiro módulo da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua 2012-2016, divulgada ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

“O objetivo desse estudo é investigar algumas características que têm o perfil mais estrutural e menos conjuntural do mercado de trabalho no país, como os indicadores associados à filiação a sindicato, turno de trabalho, cooperativas de trabalho ou produção, registro no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) e o tamanho do empreendimento” , disse a pesquisadora do IBGE Adriana Beringuy.

Pequeno porte

A pesquisa também indicou que, por outro lado, o percentual daqueles que trabalhavam em empreendimentos de pequeno porte (com até cinco pessoas) subiu para 50,1% em 2016, contra 46,7% em 2012. “Nesse período, em que observamos queda na ocupação da indústria, os empreendimentos de menor porte estavam sendo formados”, afirmou a pesquisadora Adriana, do IBGE

Quando à informalidade, em 2016, enquanto 18,9% dos trabalhadores por conta própria eram cadastrados no CNPJ, entre os empregadores esse percentual era de 82,0%. Em 2012, os percentuais dessas duas categorias eram de 14,9% e 75,6%, respectivamente.

Sindicatos

Em 2016, 12,1% das pessoas ocupadas ou que anteriormente já tinham sido ocupadas estavam associadas a algum sindicato, menor percentual da série que iniciou com 13,6% de sindicalizados  em 2012.

Apesar do aumento de 11,3% no total de pessoas ocupadas como empregadores ou trabalhadores por conta própria entre 2012 e 2016, houve redução no percentual de associados a cooperativas, que recuou de 6,4% em 2012 para 5,9% em 2016.  

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos