Foco

Vendedores ambulantes arriscam a vida nas marginais em São Paulo

Com sacolões, caixas de isopor e até carrinhos com guarda-sol, vendedores ambulantes nas marginais Tietê e Pinheiros se arriscam entre as faixas para vender comidas, bebidas e acessórios para veículos e celulares aos motoristas parados no congestionamento.

Os vendedores não possuem licença da prefeitura para trabalhar e, além de por a vida em risco, complicam o trânsito – motoristas param para comprar e atrapalham o fluxo de veículos.

Em um trecho de 3 km da marginal Tietê, entre as pontes da Casa Verde e Cruzeiro do Sul, o Metro Jornal notou a presença de mais de 20 ambulantes no sentido rodovia Aryton Senna durante o horário de pico da noite. Alguns, inclusive, ao lado de carros da CET (Companhia de Engenharia do Tráfego).

Recomendados

O mecânico Jenildo Ferreira, 34 anos, disse que motociclistas precisam estar sempre atentos aos ambulantes das marginais. “Tem muitos! É um perigo, temos que desviar sempre. Da última vez, passei raspando por um vendedor”, contou.

A prefeitura afirmou a CET não pode coibir o comércio irregular, mas que fiscais do município e guardas civis realizam rondas diárias na cidade.

Segundo a Secretaria das Subprefeituras, no primeiro semestre deste ano foram realizadas 33,5 mil apreensões de produtos e mercadorias irregulares. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos