Brasil

Grupo ameaça debandar caso PT não antecipe troca de comando

Formado por 40 deputados federais e dois senadores, o grupo Muda PT pedirá a antecipação da escolha do novo presidente do partido, marcada para maio de 2017. Os petistas deixaram claro, em manifesto divulgado ontem, que podem fazer uma desfiliação coletiva. A decisão ganhou força depois da rejeição ao PT manifestada nas urnas nas eleições municipais.

Rui Falcão preside a legenda desde 2011, mas é pressionado a deixar o cargo para haver uma ‘oxigenação’ dos quadros. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é visto como o nome que poderá evitar o racha no PT.

O Muda PT, formado por cinco correntes partidárias, avalia  indicar o prefeito de São Bernardo (SP), Luiz Marinho; Guilherme Boulos, do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto); ou Jairo Jorge, ex-prefeito de Canoas (RS).

Recomendados

O ex-ministro Jaques Wagner e o senador Lindbergh Farias (RJ), que pertencem à corrente CNB (Construindo um Novo Brasil), comandada por Lula, tiveram a indicação rejeitada.

O grupo marcou uma reunião com Lula para 3 de novembro para bater o martelo sobre a antecipação do Congresso do PT.

Uma das alternativas do grupo é propor uma aliança com outros partidos. A fundação de uma nova legenda é discutida, ainda sem grandes avanços.

Vigília

Militantes do PT fizeram ontem uma vigília em frente ao prédio onde mora Lula em São Bernardo depois que surgiu o boato sobre a prisão do ex-presidente. O ato fechou as ruas próximas e se dissipou após a informação não se confirmar.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos