Foco

Professor é suspeito de atrair alunos para a prostituição no Paraná

Um professor de 22 anos que dava aulas em uma escola particular de Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná, foi preso no último fim de semana pela suspeita de tentar atrair adolescentes para a prostituição.

O homem, segundo a polícia, tinha um perfil falso no Facebook pelo qual assediava garotos de 14 e 15 anos – alunos dele ou não –, oferecendo vantagens em troca de sexo.

“Um jovem realmente manteve relação sexual por duas vezes em troca de dinheiro, e outros vários foram alvo de tentativas”, disse Rômulo Ventrella, delegado de Coronel Vivida.

Recomendados

Segundo Ventrella, o caso começou a ser investigado após uma denúncia da própria escola, que descobriu que um aluno havia tido acesso ao conteúdo de provas que ainda não haviam sido aplicadas. Preso, o professor confessou que oferecia até notas ou gabaritos de provas às vítimas, além de dinheiro, bebidas alcoólicas e cigarros.

“Alguns dos jovens que ele abordava eram do colégio dele, mas o rapaz com quem a relação se consumou era de uma escola pública do município”, diz Ventrella.

Preso preventivamente, o professor deve ser acusado de favorecimento da prostituição, crime que prevê pena de 4 a 10 anos de prisão.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos