Foco

‘Ele está vindo, vou morrer’, disse vítima de Orlando para mãe

A mãe de Eddie Justice, uma das pessoas que estavam dentro da boate Pulse em Orlando, nos Estados Unidos, relatou como foi a última conversa que teve com o filho.

Na madrugada deste domingo, 50 pessoas morreram em um atentado no local.

Mina Justice estava do lado de fora da boate quando soube do tiroteio. Ela conseguiu trocar algumas mensagens com o filho, que procurou refugio dentro do banheiro feminino da boate.

Recomendados

«Mãe, eu te amo. Estão atirando no clube», escreveu. Mina perguntou então onde ele estava, e ele respondeu «preso no banheiro». «Ligue para a polícia, vou morrer», chegou a escrever ainda.

A mãe viveu momentos de desespero do lado de fora da boate Pulse, sem saber o que acontecia com o seu filho no interior do estabelecimento.

celular vitima orlando

«Mãe, eu te amo. Estão atirando no clube»/»Você está bem?»/»[Estou] preso no banheiro»/»Que clube?»/»Pulse, centro da cidade»/»Eu disse, estou no banheiro, ele está vindo, eu vou morrer»/»Eles [polícia] disseram fique e ninguém sairá ferido. Em qual banheiro você está?»/»Ele está no banheiro conosco, banheiro feminino»/»O homem está aí no banheiro com você?»/»Ele é um terrorista»

Em certo momento, Justice recebeu a seguinte mensagem: «Ele está vindo, eu vou morrer». Logo na sequência, Eddie relatou que era refém pelo atirador. «Ele está no banheiro com a gente, ele está aqui para nos matar», escreveu a vítima, referindo-se ao atirador. Estas foram as últimas mensagens recebidas.

Veja também:
EUA investigam se atirador de Orlando teve ajuda em massacre
Atirador da Flórida é descrito como ‘calado’, mas já tinha demonstrado ódio

Mina exibiu a conversa que teve com o filho pelo telefone para a emissora local WFTV. Ainda não há notícia sobre o paradeiro de Eddie Justice.

[metrogallerymaker id=»12″]

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos