Foco

Padre embriagado atropela e mata homem em rodovia de Campinas

O padre Jair Ferreira Julião, de 53 anos, atropelou e matou na noite de sábado o ajudante de cozinha Alexsandro Rodrigues do Amaral, de 39 anos. De acordo com a Polícia Civil, Julião estava embriagado. Foi constatado volume de álcool de 0,36 miligramas por ar expelido (acima de 0,34 é considerado crime de trânsito).

O padre foi encaminhado à delegacia, pagou fiança de R$ 5 mil e vai responder em liberdade. O acidente ocorreu às 18h30 no Km 17 da rodovia SP-101 (Jornalista Francisco Aguirre Proença), no sentido Monte Mor, e a vítima era moradora do bairro Cidade Singer, em Campinas.

Segundo o BO (Boletim de Ocorrência), a PM (Polícia Militar) foi acionada para atender a ocorrência de atropelamento e quando chegou na rodovia a vítima já estava morta. O óbito foi constatado pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Segundo uma testemunha, o padre atropelou o ajudante de cozinha e fugiu sem prestar socorro. Logo em seguida, ao saber que o padre havia saído do local do acidente, a PM conseguiu deter o sacerdote em uma praça de pedágio.

Levado à delegacia, o padre disse que bebeu vinho durante a celebração de uma missa e fugiu do local do acidente porque não percebeu que havia atropelado uma pessoa.

De acordo com a Rodovias do Tietê, concessionária que administra a rodovia SP-101, no momento do acidente a vítima atravessava a pista fora da passarela. A empresa ressaltou que há duas passarelas perto do local do acidente e disse que é importante que os pedestres utilizem esses locais para evitar acidentes.

O velório de Amaral ocorreu neste domingo no Cemitério de Monte Mor e o corpo será enterrado em Minas Gerais.

O Metro Jornal não conseguiu contato com o padre. O grupo Missionários Xaverianos, congregação que o padre faz parte, não quis comentar o caso.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública disse que o delegado Luis Nista indiciou o padre por embriaguez ao volante e homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e, portanto, autorizou o recurso de fiança.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos