Brasil

Ex-presidente Lula será levado para depor pela Polícia Federal na operação Lava Jato

ANÚNCIO

A Polícia Federal iniciou uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga desvios bilionários da Petrobras, na manhã desta sexta-feira e mira no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e na família dele.

ANÚNCIO

Estão sendo cumpridos 33 mandatos de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva, quando a pessoa é conduzida e obrigada a prestar esclarecimentos, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

O ex-presidente Lula será levado para depor em cumprimento de mandado de condução coercitiva. O local do depoimento não foi divulgado para evitar tumulto.

No Estado de São Paulo, os policiais estão no Guarujá, em São Bernardo, Diadema e Santo André.

Agentes da Polícia Federal estão diante da sede do Instituto Lula, em São Paulo.  Auditores fiscais da Receita Federal também participam da operação.

O objetivo da operação é dar continuidade às investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras.

Em nota, a PF informa que cerca de 200 policiais federais e 30 auditores da Receita Federal cumprem 44 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão e 11 mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para a delegacia a fim de prestar depoimento e depois é liberada. As medidas estão sendo cumpridas nos estados de São Paulo, do Rio de Janeiro e da Bahia. A operação  também inclui buscas em Guarujá, Diadema, Santo André, Manduri e Atibaia.

ANÚNCIO

Segundo a PF, a casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, em São Paulo, e o Instituto Lula são alvos da operação.

A operação recebeu o nome de Aletheia  em referência a uma expressão grega que significa busca da verdade.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias