Foco

Polícia diz que vai ouvir novamente motorista que atropelou nadadora no Rio

A polícia do Rio de Janeiro promete ouvir novamente o motorista que atropelou e matou a nadadora Sarah Corrêa, na última sexta-feira, em um ponto de ônibus. Além da esportista, Paulo Soares, de 58 anos, também morreu.

De acordo com a polícia, o motorista que atropelou as duas vítimas alegou não ter prestado socorro porque procurou atendimento em um hospital. Ele responderá o processo em liberdade.

Como teve morte cerebral, a família da nadadora decidiu doar os órgãos.

Sarah Corrêa tinha 22 anos e fez parte da equipe brasileira que conquistou a medalha de prata no revezamento 4x200m no Pan de 2011. No ano anterior, ela foi ouro na mesma modalidade nos Jogos Sul-Americanos de Medellín. Além da seleção, Sarah também defendeu clube como Flamengo, Unisanta, Minas Tênis Clube e Fluminense. Em outubro do ano passado, ela deixou de competir para se dedicar à carreira de modelo.

Confira as imagens do momento do atropelamento:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos