Foco

Presidente russo decreta redução de 10% do próprio salário

O presidente russo Vladimir Putin anunciou nesta sexta-feira uma redução de seu salário e também o de várias autoridades do país. A medida foi tomada em meio a uma grave crise econômica, com a queda dos preços do petróleo e a desvalorização do rublo (moeda russa).

Segundo decreto assinado por Putin, os salários do primeiro-ministro Dmitri Medvedev, do procurador-geral Yuri Chaika e do presidente do Comitê de Investigação Alexander Bastrikin serão reduzidos em 10% até o dia 31 de dezembro.

Um segundo decreto determina o mesmo percentual de redução nos salários dos funcionários da administração presidencial e do gabinete de governo.

Em abril do ano passado, um decreto do Kremlin havia triplicado o salário de Putin. Ele alega ter um modo de vida austero e diz que em 2013 recebia menos que os ministros.

A Rússia enfrenta uma grave crise econômica, provocada pelas sanções ocidentais ligadas ao conflito ucraniano e à queda dos preços do petróleo, fatores que provocaram a perda de quase metade do valor da moeda russa desde o ano passado.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos