Foco

Chile enfrenta a Austrália na Arena Pantanal nesta sexta-feira

Valdivia deve figurar entre os titulares do Chile contra a Austrália  | Eric Gaillard/Reuters
Valdivia deve figurar entre os titulares do Chile contra a Austrália | Eric Gaillard/Reuters

Dono de um futebol ofensivo e apontado como possível surpresa na Copa do Mundo, o Chile enfrenta a Austrália nesta sexta-feira, às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). O duelo é válido pelo grupo B, de onde sairão os adversários da chave do Brasil na próxima fase. Com Espanha e Holanda, finalistas da última Copa, o grupo é considerado um dos mais difíceis do torneio.

Em partidas oficiais, os chilenos nunca perderam para os australianos: foram três vitórias dos sul-americanos e um empate. Comandada pelo argentino Jorge Sampaoli, discípulo do argentino Marcelo «El Loco» Bielsa, a equipe ficou em 3º lugar nas Eliminatórias e já mostrou que pode surpreender também as grandes seleções.

Em amistosos do ano passado, empatou em 2 a 2 com a Espanha, atual campeã, e venceu a Inglaterra por 2 a 0, em pleno estádio de Wembley, em Londres. Das últimas seis partidas disputadas, venceu quatro e perdeu duas. Além da Inglaterra, superou a Costa Rica por 4 a 0, o Egito por 3 a 2, e a Irlanda do Norte por 2 a 0. Perdeu para o Brasil, por 2 a 1, e para a Alemanha, por 1 a 0, dando trabalho para os europeus.

Estrela do time, o atacante Alexis Sánchez, do Barcelona, joga ao lado de conhecidos da torcida brasileira: Valdivia, do Palmeiras, Aránguiz, do Internacional, Mena, do Santos, Vargas (ex-Grêmio), atualmente no Valencia, e Pinilla (ex-Vasco), do Cagliari. Outro destaque do Chile, o volante Vidal, da Juventus, passou por uma cirurgia no joelho direito em maio e é dúvida para o jogo contra os australianos.

Com poucas chances no grupo, a Austrália costuma sofrer na mão das grandes equipes. No ano passado, chegou a tomar 12 gols em dois jogos. Perdeu duas vezes por 6 a 0: para o Brasil, em setembro, e para a França, em outubro. O vexame derrubou o técnico alemão Holger Osieck, responsável por conduzir a equipe nas Eliminatórias.

No seu lugar, assumiu o greco-australiano Ange Postecoglu. Sob seu comando, o time australiano tem uma vitória, um empate e duas derrotas: venceu a Costa Rica por 1 a 0, empatou com a África do Sul em 1 a 1, e perdeu para o Equador, por 4 a 3, e para a Croácia por 1 a 0.

Com muita força física, o time aposta nas jogadas aéreas. O destaque é o atacante Tim Cahil, que já defendeu o Everton, da Inglaterra, e atualmente joga no New York Red Bull, dos Estados Unidos.

Chile

Bravo; Isla, Medel, González e Mena; Carmona, Díaz, Aruinguiz e Valdivia; Vargas e Alexis Sánchez. Técnico: Jorge Sampaoli.

Austrália

Ryan; Franjic, Wilkinson, Spiranovic, Davidson; Jedinak, Milligan; Leckie, Bresciano, Oar; Cahill. Técnico: Ange Postecoglu

Estádio:
 Arena Pantanal, em Cuiabá
Horário: 19h
Árbitro: Noumandiez Doue (Costa do Marfim)

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos