Foco

Espanha e Holanda se enfrentam na Fonte Nova

Iker Casillas pode se tornar o primeiro jogador a levantar duas taças de campeão do mundo | Tony Gentile/Reuters
Iker Casillas pode se tornar o primeiro jogador a levantar duas taças de campeão do mundo | Tony Gentile/Reuters

Espanha e Holanda estreiam na Copa do Mundo nesta sexta-feira, às 16h, na Fonte Nova, em Salvador, reeditando a final da África do Sul, há quatro anos, quando a Espanha foi campeã. A partida é válida pelo Grupo B, de onde sairão os adversários da chave do Brasil, se a equipe de Felipão passar à próxima fase.

Defendendo o título, os espanhóis mantiveram uma geração de craques única em sua história. Desde 2008, quando Vicente Del Bosque assumiu como técnico, a Fúria domina os principais torneios internacionais.

Além da Copa do Mundo, foram campeões das duas últimas Eurocopas, com direito a um expressivo 4 a 0 sobre a poderosa Itália, em 2012. Primeira colocada de seu grupo nas Eliminatórias, carimbaram o passaporte de maneira invicta, com seis vitórias e dois empates.

Apesar do retrospecto positivo, os espanhóis sucumbiram na final da Copa das Confederações no ano passado. O time perdeu para o Brasil por 3 a 0, no Maracanã, palco da final da Copa do Mundo deste ano. O resultado mostrou que a Espanha não é imbatível. A equipe entretanto, parece ter se recuperado durante os amistosos preparatórios para o Mundial. Das cinco partidas disputadas, venceu quatro. O tropeção foi contra a África do Sul: derrota de 1 a 0, em novembro, em Johannesburgo. Fora isso, passou por Guine Equatorial (2 a 1), Itália (1 a 0), Bolívia (2 a 0) e El Salvador (2 a 0).

A seleção espanhola tem como característica a posse de bola e o toque de qualidade. No meio de campo, dois craques do Barcelona trabalham como os cérebros da equipe: Xavi e Iniesta, eleito o melhor do mundo em 2012 e autor do gol da vitória sobre a Holanda em 2010.

Na frente, o atacante Diego Costa, do Atlético de Madri, ganhou vaga na seleção após boa temporada. Brasileiro, mas naturalizado espanhol, fez 28 gols na liga espanhola. O técnico Vicente Del Bosque estuda escalar ele ou o atacante Fabregas como «falso 9».

Responsável pela eliminação do Brasil em 2010, a Holanda busca a sua primeira taça. A Laranja Mecânica chega embalada pela campanha impecável nas Eliminatórias: nove vitórias, um empate e 34 gols marcados (média de 3,4 por jogo). Com Robben, do Bayern, e Van Persie, do Manchester United, o setor ofensivo é o ponto forte da equipe. No meio de campo, Sneijder, do Galatassaray, conduz o time.

Nos amistosos antes do Mundial, o rendimento do time caiu. Em seis partidas, venceu apenas duas, empatou três e perdeu uma. Superou País de Gales (2 a 0) e Gana (1 a 0) e parou no Equador (1 a 1), na Colômbia (0 a 0) e no Japão (2 a 2). A queda foi para a França, por 2 a 0, em março deste ano, e encerrou uma série de 17 jogos sem derrota. O time é dirigido desde 2012 por Louis Van Gaal, 62, em sua segunda passagem pela seleção. A primeira foi entre 2000 e 2002.

Após o duelo com a Espanha, a Holanda enfrentará a Austrália, quarta-feira (18), às 13h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Já a Espanha vai ao Rio de Janeiro para jogar com o Chile, no Maracanã.

Espanha

Casillas; Azpilicueta, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso e Xavi; Iniesta, Pedro e Diego Costa (Fabregas) Técnico: Vicente Del Bosque

Holanda

Cillessen; Janmaat, Vlaar, De Vrij e Indi; Blind, De Jong, Clasie e Sneijder; Robben e Van PersieTécnico: Louis Van Gaal

Estádio: Fonte Nova, em Salvador
Horário: 16h
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos