Brasil

Pré-candidato Gilberto Kassab é entrevistado ao vivo; assista

Pré-candidato do PSD ao governo paulista, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab diz que não será vice de ninguém e afirma que apoiará a reeleição da presidente Dilma Rousseff

Segundo pré-candidato ao governo de São Paulo entrevistado pelas rádios Bandeirantes e BandNews FM, o ex-prefeito Gilberto Kassab afirmou que o PSD estará ao lado da presidente Dilma Rousseff.

O sr. será candidato ou será vice na chapa do PSDB ou do PMDB?
Minha pré-candidatura é uma realidade. A decisão foi tomada após uma consulta a todos os líderes do partido. Há quem defenda a entrada em uma chapa como vice. Mas eu vou lutar pela candidatura própria.

E na disputa presidencial, qual será o destino do PSD? 
Vamos apoiar a presidente Dilma. Já decidimos.

Qual sua avaliação sobre a crise hídrica em São Paulo?
Houve um erro de planejamento. Os investimentos necessários não foram realizados e essa crise se tornou uma realidade. Não faz sentido isso ter ocorrido no Estado mais rico do país.

Eleito, qual o plano do governador Kassab para o transporte publico?
Hoje, o modelo de expansão do Metrô e da CPTM é muito lento. Vamos defender um plano de 400 km de rede metroferroviária. Tenho estudado com o Henrique Meirelles (ex-presidente do Banco Central) como atrair recursos para esse projeto. Temos que garantir investimentos federais.

Levará a inspeção veicular para todo o Estado?
Cada município tem sua realidade. A inspeção vale para aqueles que têm uma frota de veículos expressiva.

Aprova as mudanças na inspeção feitas pelo prefeito Fernando Haddad (PT)?
Sou contra o fim da taxa. O poluidor é quem deve pagar. Ele também reduziu drasticamente a frota inspecionada.

Como reduzir a sensação de insegurança da população?
Com investimento. É preciso aplicar recursos no policiamento ostensivo, feito pela PM, e na solução dos crimes, aumentando as verbas para Polícia Civil.

O senhor foi surpreendido pelas fraudes no ISS e no departamento de obras?
Nós identificamos essas fraudes. Com relação ao departamento de obras, entregamos o caso ao Ministério Público e, agora, a decisão está com a Justiça. No caso do ISS, iniciamos toda a investigação sobre os desvios, mas  nossa gestão acabou antes da conclusão da apuração. É preciso lembrar que minha administração foi responsável pela criação da Corregedoria na prefeitura.

Os próximos entrevistados serão Márcio França (PSB), dia 26, e Paulo Skaf (PMDB), no dia 2 de junho.

Confira a estrevista ao vivo pela Rádio Bandeirantes:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos