Estilo de Vida

Relacionamento: 4 sinais de que você se classifica como um parceiro amoroso INCRÍVEL

São comportamentos simples, mas que fazem toda a diferença.

Um dia
Relacionamento: 4 sinais de que você se classifica como um parceiro amoroso INCRÍVEL (Reprodução/Color Force)

Apesar de não existir parceiros amorosos perfeitos, é possível encontrar pessoas que realmente são capazes de amar e proporcionar felicidade. Ao contrário de como muitos pensam, se trata de comportamentos simples, manifestando grandes resultados.

ANÚNCIO

“Os filósofos nos disseram que amar e ser amado dá sentido às nossas vidas. Todas as grandes tradições espirituais ensinam que o amor é a essência da vida espiritual. O amor é de fato um nobre ideal, mas como chegamos lá?”, reflete o pós-doutor e especialista, John Amoedo, ao portal Psychology Today.

Abaixo você confere os quatro sinais de que você está sendo um parceiro incrível, de acordo com a mesma fonte.

1 – A sintonia é fluida

“O amor envolve uma consciência generosa e expansiva que vê as pessoas como elas são, em vez de manipulá-las para que ajam como gostaríamos que fossem”, diz Amoedo.

Seus desejos e vontades não são deixados de lado para sintonizar com os sentimentos de seu parceiro. Não há preocupação em escutar, compreender e abraçar.

2 – Responsividade presente

“Se nosso parceiro pede que sejamos um pouco mais organizados, ou ajudemos nas tarefas, ou sejamos mais gentis ou afetuosos, podemos ouvir isso sem julgá-lo como sendo muito exigente, obsessivo ou carente? Como o pedido deles chega dentro de nós? Parece ameaçador de alguma forma? Temos medo de não sermos ouvidos?”, aponta Amoedo.

De acordo com o especialista, muitas vezes subestimamos nosso poder de responder coisas que mexem com nosso ego com generosidade. Responder positivamente sem se prejudicar ou diminuir é um ótimo caminho. Se você age desta forma, está preservando a saúde da relação.

ANÚNCIO

Leia mais um artigo:

3 – Comunicação assertiva e frequente

“Comunicar os sentimentos vulneráveis e os ternos anseios de nossos corações requer consciência e coragem. Somos biologicamente programados com uma resposta de lutar, fugir ou congelar quando experimentamos uma ameaça real ou imaginária à nossa segurança e bem-estar”, considera o especialista.

Para Amoedo, “é preciso muita atenção para perceber nossas reações imediatas e fazer uma pausa longa o suficiente para revelar nossos sentimentos e necessidades mais profundas e vulneráveis - e encontrar coragem para expressá-los de maneira hábil.”

4 – Não fica na defensiva

“Quando nossa necessidade de sermos ouvidos, compreendidos e conectados não é atendida, podemos sentir um impulso de atacar nosso parceiro ou amigo - ou nos retirar e nos desconectar”, considera a fonte.

Se você enfrenta seus problemas sem atacar seu parceiro, a fim de resolver a situação e estabilizar as coisas, é um ótimo ponto a ser considerado.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias