Esporte

Renúncia de Rubiales: eleições imediatas na RFEF, mas Desafios Persistem

Após a saída de Luis Rubiales, a RFEF enfrentou eleições antecipadas de acordo com seus Estatutos, mas há desafios a serem superados.

Rubiales. Imagem de Instagram

Após a saída de Luis Rubiales, a RFEF enfrentou eleições antecipadas de acordo com seus Estatutos, mas há desafios a serem superados.

A renúncia de Luis Rubiales à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) levanta questões importantes sobre o futuro da organização esportiva. De acordo com os Estatutos da RFEF, a renúncia do presidente requer a formação de um Conselho de Administração, que, por sua vez, deverá convocar eleições o mais rápido possível.

O artigo 31 dos Estatutos da RFEF estipula que ?se o Presidente cessar por motivos diversos do termo do mandato, o Conselho de Administração será constituído em Comissão Gestora e convocará eleições para preenchimento da carga.? Isso significa que uma Comissão de Gestão deve ser formada para organizar as eleições presidenciais.

A verificação da situação reside no momento das eleições. Os Estatutos da RFEF não impedem que as eleições sejam realizadas apenas em anos não olímpicos. Pelo contrário, eles afirmam que as eleições devem acontecer ?por igual período de tempo ao que faltar preencher pelo substituído?. Isso significa que as eleições podem ocorrer antes do previsto em 2024, desde que a RFEF e o Conselho Superior de Esportes (CSD) concordem com um adiantamento, como ocorreu em 2018 e 2020 sob a presidência de Rubiales.

Se as eleições fossem realizadas imediatamente, Luis Rubiales não poderia concorrer. No entanto, ele teria a possibilidade de se candidatar nas segundas eleições futuras, marcadas para o semestre de 2024. A lei eleitoral estabelece que as eleições coincidem com os Jogos Olímpicos de Verão e devem começar no primeiro trimestre desse ano.

Um possível impedimento

No entanto, Rubiales enfrentaria desafios significativos se decidir concorrer em 2024, incluindo possíveis avaliações da FIFA ou do Tribunal Administrativo do Esporte (TAD). Os Estatutos da RFEF estipulam que os ocupantes das vagas devem exercer a carga por um tempo igual ao restante do mandato dos substituídos, impedindo que eles se candidatem a uma nova eleição até o final do período olímpico para que sejam eleitos.

Assim, enquanto a RFEF se prepara para eleições antecipadas, o cenário político do futebol espanhol continua a evoluir, trazendo incertezas e desafios para os candidatos em potencial.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos