Esporte

Surfista que ajudou Fanning após ataque de tubarão receberá prêmio

O surfista australiano Julian Wilson, que correu em socorro de seu colega e compatriota Mick Fanning quando este estava sendo atacado por um tubarão no domingo, na África do Sul, foi indicado a um prêmio por seu gesto heroico pelo governo de seu país.

Já o surfista atacado, o também australiano Mick Fanning, garantiu que o episódio não fará com que abandone sua paixão, o surfe.

Wilson estava dentro d’água, a poucos metros de Fanning, competindo com ele na final do torneio mundial em Jeffreys Bay, na província oriental do Cabo, quando o tubarão apareceu.

No momento em que Fanning foi derrubado de sua prancha e atacava desesperadamente o animal, Wilson, invés de se afastar do perigo, remou sem hesitar até ele para tentar ajudá-lo, até que os dois foram resgatados pelas equipes de salvamento.

«O que vimos na África do Sul foi o companheirismo em sua máxima expressão», afirmou a primeira-ministra do estado australiano de Queensland, Annastacia Palaszczuk, em um comunicado.

«Wilson deixou de lado sua própria segurança e ignorou o risco evidente para sua vida para poder ajudar um companheiro de Queensland. Qualquer pessoa que vá na direção de um tubarão invés de se afastar dele, é muito corajoso, em minha forma de ver», completou.

Fanning, três vezes campeão do mundo e que também saiu ileso do incidente, concordou que Wilson deixou de lado a própria segurança e classificou sua atitude de «gesto maravilhoso».

«Foi muito corajoso e, como já disse, é um guerreiro. Por isso te agradeço companheiro», afirmou, em coletiva de imprensa conjunta depois de voltarem a Sydney.

Wilson, por sua parte, explicou que simplesmente seguiu seu instinto e que se alguém merece um prêmio é Fanning por lutar contra um tubarão e viver para contar a façanha.

Mick Fanning admitiu estar passando por uma espécie de trauma depois do ataque do tubarão, mas que isso não fará com que deixe de surfar.

«O surfe me deu muitas coisas, e também a minha família. Permitiu que eu superasse momentos dolorosos em minha vida. Por isso, dar as costas ao surfe não seria uma boa escolha», declarou o surfista, que perdeu seu irmão mais novo, promessa do circuito mundial de surfe, em um acidente de carro em 1998.

Indagado se voltaria a surfar nas águas de Jeffreys Bay, onde enfrentou o tubarão, não hesitou: «Claro que sim».

Fanning ‘agradece’ a tubarão por não comê-lo

Em sua primeira entrevista coletiva após o grande susto sofrido na etapa de J-Bay, na África do Sul, quando foi surpreendido por um tubarão, o tricampeão mundial Mick Fanning reuniu a imprensa para uma coletiva em Sidney, na Austrália.

Tranquilo, ao lado do compatriota Julian Wilson, o surfista descartou veemente que pretende largar o esporte. “O surfe me ajudou a passar pelos momentos mais difíceis da minha vida, então desistir do surfe não seria o certo. Sair de um ataque de tubarão sem nenhum arranhão é realmente um milagre”, comentou.

Fanning contou que ainda tem todo o episódio em sua cabeça, e que vai precisar de um tempo para se recuperar. “É mais emocional, um trauma psicológico. Provavelmente precisarei de algumas semanas, meses,para me recompor.  Não sei quanto tempo isso vai levar”, desabafou.

No fim, ainda fez uma brincadeira sobre o ocorrido. “Obrigado por não ter me comido!”, agradeceu ao tubarão, rindo.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos