Entretenimento

Kanye West diz ‘eu gosto de Hitler’, defende nazistas e é banido do Twitter

O chefe corporativo do Twitter, Elon Musk, confirmou a suspensão “por incitação à violência”.

El rapero es señalado por racismo.

O rapper Ye, anteriormente conhecido como Kanye West, não para de fazer comentários depreciativos sobre o povo judeu, além de fazer comentários positivos sobre Adolf Hitler e os nazistas. Mas seu último golpe nas mídias sociais foi suficiente para levar o novo chefe corporativo do Twitter, Elon Musk, ao limite.

West foi suspenso da rede social depois de compartilhar uma imagem de uma suástica mesclada com a estrela de David na plataforma de mídia social. Esta é a segunda vez neste ano que ele é suspenso, especificamente por conteúdo anti-semita.

“Eu tentei o meu melhor. Apesar disso, ele violou novamente nossa regra contra o incitamento à violência. A conta será suspensa”, twittou Musk na última quinta-feira.

O rapper já havia sido suspenso em outubro por incitar violência contra judeus, mas sua conta foi restaurada no final do mês. Musk, na época, twittou: “A conta de Ye foi restaurada pelo Twitter antes da aquisição. Eles não me consultaram nem me informaram”.

O post com a suástica é apenas o mais recente de uma série de movimentos desconcertantes e deploráveis do músico. Coincide com sua aparição no InfoWars com o teórico da conspiração Alex Jones, que, sob ordem judicial, agora deve pagar milhões de dólares às famílias das vítimas do tiroteio de Sandy Hook por insistir com seus seguidores que a tragédia foi encenada.

Quando Jones mencionou os nazistas em suas últimas divagações, West acrescentou: “Eles também fizeram coisas boas. Temos que parar de insultar os nazistas o tempo todo”. Ele também disse na entrevista: “Bem, também vejo coisas boas sobre Hitler.”

A única coisa boa que saiu de seus discursos recentes? West agora é tão controverso que a conta oficial do Partido Republicano no Twitter finalmente removeu aquele ridículo “Kanye. Elon. Trump”, tweet compartilhado em outubro. Aparentemente, Ye elogiando Hitler foi um passo longe demais.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos