Entretenimento

O primeiro orgasmo feminino do cinema

Reprodução / Instagram oldhollywoodloving

Se você é cinéfilo ou engenheiro, certamente já ouviu falar de Hedy Lamarr. Além de ser a primeira mulher de Hollywood a interpretar um orgasmo, ela também foi uma das criadoras do espectro de propagação de comunicações sem fio em longas distâncias, fundamental para o seu celular, Wifi e GPS.

ANÚNCIO

Mais do que um símbolo sexual

Antes de alcançar à fama e entrar para a história do cinema, a atriz teve uma vida conturbada. Nascida em Viena, na Áustria, Hedy – cujo nome verdadeiro é Hedwig Eva Maria Kiesler – fugiu para os Estados Unidos em 1937.

Recomendados

A inventora tomou tal decisão para fugir do então marido Fritz Mandl, um empresário multimilionário que vendia armas e munição aos exércitos de Hitler e Mussolini.

De acordo com sua autobiografia, ela persuadiu Mandl para comparecer a uma festa usando todas as suas joias, depois o drogou e escapou do país levando consigo os bens.

Já estabilizada na América, Hedy e seu vizinho compositor George Antheil, desenvolveram um sistema para alterar as frequências de ondas de rádio, uma tecnologia que foi então aplicada a comunicações sem fio e aprimorada com o decorrer dos anos.

Carreira em Hollywood

A austríaca foi a protagonista de “Êxtase”, um filme mudo checoslovaco dirigido por Gustav Machatý em 1933.

O filme conta a história de uma jovem mulher, interpretada por Hedy, que se casa com um homem mais velho e rico. No entanto, após uma noite de núpcias não consumada, ela retorna sem muita autoestima para a casa dos seus pais.

A produção marcou história, sendo a primeira a representar um nu e orgasmo feminino no cinema.

De acordo a Variety, a atriz Gal Gadot está em negociações com a Showtime para estrelar e produzir, uma série baseada na vida e na carreira de Hedy Lamarr.

Tags

Últimas Notícias