Entretenimento

Nicole Kidman é criticada por fazer campanha de empresa que discrimina mulheres

A atriz e embaixadora da ONU para os direitos das mulheres Nicole Kidman foi fortemente criticada nesta terça-feira pelo seu papel publicitário como o rosto da companhia aérea Etihad Airways, a segunda maior dos Emirados Árabes Unidos.

Em carta aberta a Kidman, a Associação de Comissários de Bordo Profissionais (APFA, na sigla em inglês) criticou a atriz australiana por associar sua imagem a uma empresa com políticas «abomináveis» para funcionárias e pelo histórico negativo do país em matéria de direitos das mulheres.

«Os Emirados Árabes Unidos e as companhias aéreas são bem conhecidas na nossa indústria pelas suas práticas laborais discriminatórias e tratamento deplorável dos trabalhadores do sexo feminino», disse a presidente nacional da APFA, Laura R. Glading, na carta.

Recomendados

Citando uma reportagem do jornal Wall Street Journal, a APFA, que representa cerca de 25 mil comissários de bordo profissionais da American Airlines, disse que a Etihad pode demitir funcionárias que engravidam e tem forçado comissários de bordo a viver em complexos de «confinamentos».

A APFA exortou Kidman a encerrar sua parceria profissional com a Etihad, que começou no mês passado, dizendo que estava em desacordo com seu papel como embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres, uma posição que a atriz ocupa desde 2006.

«Nosso compromisso com a saúde, a segurança e o bem-estar do grupo diverso de homens e mulheres que têm trabalhado tão duro para fazer da Etihad Airways uma grande empresa é uma das principais prioridades da nossa companhia», declarou a Etihad num comunicado em resposta às alegações.

«A Etihad apoia plenamente seus tripulantes de cabine durante e após a gravidez», disse a companhia em comunicado. «Quando um membro da tripulação de cabine informa à Etihad de uma gravidez, ela passa a desempenhar funções em terra adequadas para a duração da sua gravidez… Ela continua a ser plenamente compensada e plenamente envolvida em atividades no solo.»

A companhia aérea de Abu Dhabi convidou os membros da APFA a se reunir com seus funcionários e visitar suas operações para ter a «experiência em primeira mão do local de trabalho e da cultura da Etihad Airways».

Representantes de Kidman e da ONU Mulheres não responderam imediatamente a pedidos para comentar o assunto.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos