Colunistas

Poder de fogo

Rose1 rose-guglielminetti colunistaA campanha eleitoral vai começar oficialmente apenas no dia 16 de agosto, mas os candidatos tanto à prefeitura quanto à Câmara de Vereadores já estão gastando sola de sapato nos bairros de Campinas para convencer o eleitor de que eles merecem o voto. E é claro que os adversários, principalmente os que querem conduzir a cidade nos próximos quatro anos, estão de olho no poder de fogo digo, dinheiro, para a campanha. E, segundo eles, há candidatos que estão “bem riquinhos” e estão contratando gente para trabalhar e, entre eles, muitos são presidentes dos bairros – que têm uma certa ascendência sobre os moradores e isso pode render votos para o candidato. De acordo com os políticos, o caixa 2 vai rolar solto nestas eleições, já que Justiça Eleitoral não terá pernas para fiscalizar a origem de recursos das campanhas. O fato de não se permitir a entrada de recursos de empresas não vai limitar a busca pela verba dos empresários, dizem eles. E qual é o motivo dessa certeza? A Justiça eleitoral aprova as contas eleitorais em cima dos dados entregues ao órgão pelo candidato. Isso significa que  é informado apenas aquilo que lhe garanta o sinal verde da Justiça Eleitoral. Bom, alguns apostam nas denúncias dos candidatos ou dizem que as campanhas ficarão mais baratas já que o tempo encurtou. É esperar para ver!

ANÚNCIO

 

Do interior para o Brasil 

E o ex-vereador do PT de Americana Alexandre Romano acabou sendo o pivô de duas operações da Lava Jato que levaram alguns figurões à cadeia. Na semana passada, o ex-ministro Paulo Bernardo foi detido e ontem mais uma ação da PF desmontou um esquema de corrupção que envolve R$ 39 milhões em propinas em contratos da Petrobras. Uma notoriedade vergonhosa, diga-se de passagem.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias