Colunistas

O que esperar do filme Assassin’s Creed

Vindo dos elogiados Snowtown e Macbeth, o diretor Justin Kurzel não se diz interessado em participar de uma nova era dos filmes baseados em games. Seu objetivo em Assassin’s Creed, afirma, é criar uma experiência cinematográfica rica. Porém, a julgar pelas cenas que o Omelete viu em primeira mão, o diretor fará as duas coisas.

Usando uma história inédita, a produção consegue manter a fidelidade ao espírito da franquia, sem criar uma caricatura do game. Assim como Desmond, o primeiro protagonista nos consoles, Callum Lynch (Michael Fassbender) vai descobrir que é descendente da sociedade dos assassinos e aprender as técnicas do clã.

Os vídeos e o material oficial revelam também outros elementos do game que serão incorporados, como a águia e termos como dessincronização e “bleeding effect”. Além disso, a parte histórica conta com a consultoria dos especialistas da Ubisoft e não foi deixada de lado.

Kurzel, que diz nunca ter tido contato com o game até receber o convite de Fassbender para comandar o longa, parece ter a distância necessária para levar para a tela todo o potencial da franquia. O pouco visto foi empolgante, uma sensação de encantamento parecida com a despertada pelo jogo na sua primeira versão, em 2007.

Captura de Tela 2016-05-10 às 18.21.34

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos