Social

Cachorro espera clientes de sua dona na porta da loja para cumprimentá-los com ‘aperto de mão’

Currículo do pet foi destacado por sua habilidade em ser fofo e precioso demais.

Ao levar seu buldogue inglês para trabalhar consigo em uma loja, Conny Steyaert jamais imaginou que seu cãozinho estava preparado para pôr a mão na massa. Nelson, o animal de oito anos de idade, já pode ganhar a plaquinha de funcionário do mês. Relato extraído do portal The Dodo.

Vendedora de loja de roupas femininas em mercados ao ar livre e festivais de rua na Bélgica, Steyaert começou a levar seu animalzinho para fazer companhia. Quando ainda era um filhote, Nelson acompanhava sua dona ao trabalho e a ajudava com o controle da ansiedade.

“[Ele] é um cachorro muito sensível”, disse Steyaert ao The Dodo. “É um cachorro tranquilo e muito tranquilo em casa, mas não gosta de ser deixado sozinho.” Segundo ela, Nelson gosta de ficar solto ao ar livre.

Veja mais: Gatinha entra na casa de estranha todas as manhãs para arrumar seu cabelo

Cumprimento aos clientes

Para não o deixar sozinho em casa, a dona do pet passou a colocá-lo em um cobertor próprio na frente de sua galeria, enquanto trabalhava. Com o tempo, o buldogue inglês despertou uma atenção diferente dos que passavam na frente da loja.

“O que mais me toca é quando ele levanta a pata para [sacudir] com as pessoas”, disse Steyaert. “Ele sabe como roubar seus corações.”

“Fiquei surpresa com o bom, amoroso e tranquilo cachorro que Nelson era com as pessoas no trabalho”, disse Steyaert. “Mas fiquei mais surpresa com o comportamento das pessoas. Nunca pensei que pedestres acariciassem o cachorro de um estranho com tanta frequência.”

“Muitas pessoas tiravam fotos dele e diziam que cachorro lindo e doce ele [era]”, continuou Steyaert. “Alguns até traziam um presente para ele.”

Assista ao vídeo de Nelson abaixo:

Luz na vida dos outros

Ao ganhar o carinho dos clientes, Nelson já marcou a passagem de muitas pessoas em frente à loja onde sua dona trabalha. Além de ter feito grandes amigos, o animalzinho já até serviu como consolo para algumas pessoas.

“Um dia, uma garota estava passando por [nosso estande] e parou para me perguntar se ela poderia acariciar Nelson”, disse Steyaert. Contudo, quando Steyaert concordou, a garota começou a chorar. Seu buldogue havia falecido recentemente e ter aquela troca com Nelson a fez sentir-se melhor.

“Ele é meu melhor amigo, sempre ao meu lado”, disse Steyaert. “[Ele] mudou minha vida”, afirmou a dona do pet, sortuda por poder ter Nelson em sua vida.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos