Social

Mulher vegana é condenada por morte de filho: “Eles o mataram de fome por 18 meses”

Criança morreu por desnutrição, de acordo com as fontes policiais

Mulher é detida na Flórida após bebê de 1 ano e meio morrer de desnutrição

A Justiça americana condenou uma mulher vegana do estado da Flórida que submeteu o filho de 1 ano e meio a uma dieta rigorosa e acabou matando a criança, juntamente com o marido.

Sheila O’Leary e o marido Ryan foram presos em 2019 e desde então vem sendo investigados pela morte do garoto, que decidiu indiciá-los por homicídio.

De acordo com a polícia, Sheila é vegana e disse que criou seus quatro filhos com uma alimentação bastante rígida, a mesma dada à criança que morreu, que consistia basicamente em mangas, bananas e abacates.

Mas, segundo a polícia, essa dieta rígida foi a causa da morte da criança em Cape Coral, na Flórida. A polícia disse que desde o início das investigação ficou evidente que o bebê foi vítima de negligência dos pais, já que com um ano e meio pesava apenas sete quilos, o peso aproximado de uma criança de apenas sete meses.

A polícia disse nos autos que o menino não comia  que a ação do casal foi totalmente deliberada. “Eles o mataram de fome por 18 meses”, disse a autoridade que investiga o caso.

Sheila e o marido enfrentam acusações de “assassinato em primeiro grau, abuso infantil agravado, homicídio agravado, abuso infantil e duas acusações de negligência infantil”, o que pode significar para os dois penas extremamente severas, segundo as leis norte-americanas.

LEIA TAMBÉM: Jovem que fica em casa diz que gastar o dinheiro dos pais é como trabalhar em tempo integral

OUTRA MORTE

Em outro caso de negligência que acabou com a morte de uma criança, a mãe de um bebê de cinco meses dormiu dormiu enviando mensagens de texto pelo celular e esqueceu a criança na banheira, na cidade de Round Rock, no Texas. A criança morreu afogada durante o banho.

A mãe, uma jovem de 21 anos, segue detida à disposição da Justiça.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos