Social

Fãs são atraídos para show de rock gratuito em SP, mas ganham culto gospel

Integrantes da banda Scalene e o cantor Sebastianismos foram pegos de surpresa ao ver um caixão de LED para pregação no palco

“O que é isso, um culto?” Certamente foi essa a pergunta de diversos fãs do rock da Scalene e do Sebastianismos, após o grupo NLM subir ao palco do Carioca Club, em São Paulo, na última sexta-feira (17).

Um show gratuito foi anunciado no espaço, com a promessa da muita guitarra. Uma banda pouco conhecida entre os brasileiros, a estadunidense NLM, entraria no setlist da noite, junto com os brasileiros Scalene e Sebastianismos.

A banda liderada por Gustavo Bertoni abriu os trabalhos, aquecendo o público para a grande novidade da noite. Contudo, o momento seguinte deixou os fãs bem confusos.

A performance dos gringos iniciou com músicas repletas de adereços, como perna de pau, bambolê, luzes, guitarra voando e até capacete colorido, conforme relato da produtora de conteúdo Gabriela Cavalherio, via thread no Twitter.

Pouco depois, porém, entrou uma parte mais religiosa. Uma peça teatral foi encenada, com alusão a suicídio e a presença de um caixão de LED no palco. Em seguida, um pastor passou a fazer uma pregação evangélica.

Embora eles falassem em inglês, toda a cerimônia recebeu tradução simultânea. Um dos integrantes da NLM, inclusive, começou a contar - em português - seu testemunho de fé, revelando ter nascido na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo.

O show seguinte seria do cantor Sebastian, do projeto Sebastianismos e integrante da banda Francisco, El Hombre. Contudo, o artista ficou confuso ao subir ao palco e ver tudo o que estava acontecendo. O culto revoltou os fãs, que se sentiram enganados, e parte da plateia deixou o espaço durante a performance da NLM.

Como lembrou o cantor Lucas Silveira, vocalista da banda Fresno, a banda ofereceu entrevistas a veículos brasileiros tomando o cuidado de evitar qualquer termo religioso.

Recentemente, a banda NLM assumiu um novo nome, o que dificultou as buscas dos artistas - e de fãs - sobre sua origem. Até maio, eles se intitulavam No Longer Music, conforme descoberta de Gabriela Cavalherio.

A banda faz parte de um projeto do pastor David Pierce, chamado Steiger Internacional. A ideia é “alcançar jovens que nunca entrariam numa igreja”, através da banda em si, de filmes e até mesmo missionários.

Explicações

Segundo Sebastian, o contrato não informava que a NLM se tratava de uma banda religiosa. “Na contração, foi informado que uma banda americana estava vindo para o Brasil, e eles queriam uma banda brasileira para abrir e que posteriormente, se juntaria a outra banda brasileira”, explicou Sebastian ao portal G1. O show dele ocorreu normalmente após a performance dos estadunidenses, apesar do contratempo.

“Ninguém estava ciente do que aconteceria nos shows. Os responsáveis pelas casas de show também não, até onde pudemos averiguar. Sabíamos que a banda tinha uma mensagem religiosa, mas foi omitida de todo mundo a forma, conteúdo e intuito da turnê deles no nosso país”, explicou a Scalene, via Instagram.

A NLM ainda tem mais seis shows agendados em outras capitais brasileiras. Eles já passaram por São José dos Campos e Rio de Janeiro - e a organização da capital carioca não gostou nem um pouco de ser “enganada”.

Segundo a Tomaock Produções, “não tínhamos ideia sobre encenação e muito menos evangelização. Há quem diga que todos caíram num golpe, bem, estamos nos sentindo assim. A todos que se sentiram afetados, confusos e com gatilhos pesados com as encenações da banda, nos desculpamos imensamente”, declararam, via Instagram Stories.

Leia também: Beyoncé divulga ‘Break My Soul’, primeira música de seu próximo álbum, ‘Renaissance’

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos