Social

Equipe brasileira chega na semifinal do VALORANT Masters Reykjavík

Fazendo história a LOUD chegou na final da chave superior do VALORANT Masters em Reykjavík. Confira como foram as partidas.

LOUD vence e avança para a Final da Chave Superior do VALORANT Masters Reykjavík

Os brasileiros estão fazendo bonito no VALORANT Masters Reykjavík. Após a estreia contra a Team Liquid, a LOUD, representante brasileira nos playoffs do torneio, se classificou para disputar a semifinal da chave superior contra a equipe europeia da G2.

O confronto, originalmente agendado para as 14 horas deste domingo, dia 17 de abril, foi adiado para as 17 horas e marcou uma das melhores participações das equipes brasileiras no torneio.

Apesar de não ter confirmado o motivo do adiamento da partida, acredita-se que a alteração de horários possa ter relação com o diagnóstico positivo de Covid-19 de dois jogadores e do psicólogo do time brasileiro.

Vaga definida em uma Md3

A partida entre LOUD e G2 aconteceu no formato Melhor de Três partidas, onde as duas equipes se enfrentaram em mapas diferentes a cada rodada.

No primeiro mapa, Ascent, a LOUD começou bem e abriu uma vantagem de 6 pontos logo no início da partida. Com uma atuação sólida de “Sacy”, a equipe brasileira mostrou que não está para brincadeira no torneio.

Após seis pontos seguidos dos brasileiros, a G2 conseguiu reagir e emplacou dois pontos em sequência, mostrando que ainda tem muito para acontecer no decorrer dos rounds.

No entanto, apesar do bom desempenho, eles não conseguiram segurar os brasileiros, que mostraram o motivo de ter o Ascent como seu mapa preferido.

Com um placar final de 13 a 5, a LOUD abriu a série e vai para o segundo mapa podendo levar o jogo e a classificação para final da chave superior.

LOUD entra com vantagem no segundo mapa da série

O segundo mapa da série, dessa vez de escolha da equipe europeia, G2, foi o Breeze. E o motivo da escolha ficou claro logo no começo da disputa, quando os europeus abriram uma pequena vantagem pra cima da equipe brasileira.

No entanto, a LOUD mostrou sangue frio e conseguiu passar a frente do placar no sétimo round, virando em 4 a 3. Desse ponto para a frente, a equipe brasileira mostrou sangue frio e muito jogo para conseguir abrir uma boa vantagem sobre os adversários.

Apesar da vantagem, o round adquiriu contornos dramáticos uma vez que a G2 conseguiu encostar no placar em 9 a 11 no vigésimo round e chegou a ameaçar empatar o placar.

No entanto, a LOUD mostrou a que veio e conseguiu fechar a série no segundo mapa, garantindo o TOP 3 do VALORANT Masters em Reykjavík.

Leia também: VALORANT: Brasil terá duas equipes no Masters de Reykjavík

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos