Social

Homem fica sem conseguir fechar os olhos após uma cirurgia plástica dar errado

Assim que despertou da cirurgia ele percebeu que tinha algo de errado: ‘Senti como se tivesse sido espancado’.

Um morador da cidade de Birmingham passou três anos sem conseguir fechar os olhos após um erro durante uma cirurgia plástica. Ele afirma ter sentido que havia algo errado logo após acordar da cirurgia: “Parecia que eu tinha sido espancado. Foi horrível, eu não podia fechar meus olhos”.

Conforme a publicação feita pelo Publimetro Chile, Pete Broadhurst, de 79 anos, passou por um procedimento odontológico em 1959 que o deixou com sequelas físicas que o incomodavam, como o inchaço exagerado das bochechas.

Por este motivo, o homem decidiu passar pelas cirurgias plásticas corretivas e, em 2019, se submeteu aos procedimentos de lifting no pescoço (procedimento feito para esticar a pele do pescoço), blefaroplastia (remoção do excesso de peles embaixo dos olhos) e rinoplastia.

Porém, pouco tempo depois de despertar da cirurgia ele teve a certeza de que algo não saiu como o planejado.

Três anos sem fechar os olhos

Segundo Pete, a sensação após algumas horas de cirurgia foi extremamente dolorosa. “Parecia que eu tinha sido espancado. Foi horrível e eu não conseguia fechar os olhos. Fiquei com dores a noite toda enquanto dormia. No dia seguinte à cirurgia, desejei não ter feito os procedimentos”.

Ao retornar para a consulta de acompanhamento, o homem enfatizou os desconfortos sentidos por ele, mas foi informado pelo médico que se tratava de algo comum, um efeito colateral da cirurgia.

Somente algum tempo depois, quando ele foi realizar alguns exames de rotina, os médicos repararam que os olhos do homem não fechavam completamente.

Confira também:

Com os exames adequados, ele foi informado de que sua condição clínica era conhecida como ectrópio, uma condição que faz com que as pálpebras inferiores se separem do globo ocular, o que o impedia de fechar os olhos por completo.

Apesar de ter passado por outros procedimentos corretivos, sua condição persiste. “Um dia, quando entrei no ônibus, um homem me disse: ‘Meu Deus, o que aconteceu com o seu rosto?’ Eu já me sentia mal, e isso só piorou as coisas. Agora só me importa fechar meus olhos de forma confortável. Isso vai além da aparência, eu só quero alívio”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos