Social

Cunhados cobram pelo jantar de Natal e deixam uma mulher enfurecida

Após saber que seus parentes iriam cobrar pelo jantar de Natal, a mulher foi desabafar na internet e pedir a opinião de outros internautas sobre como agir.

Uma mulher buscou o apoio de usuários de um fórum online após descobrir que seus parentes irão cobrar uma quantia pelo jantar de Natal que darão em sua casa. Ela se enfureceu pois já sediou o jantar diversas vezes e nunca cobrou por isso.

Conforme uma publicação feita pelo The Mirror, a mulher ficou inconformada ao saber que seus cunhados iriam oferecer o jantar, mas cobrariam uma taxa que seria destinada a compra de bebidas alcóolicas.

“Meus cunhados vão oferecer a ceia de Natal este ano. Já ofereci a ceia várias vezes antes e nunca cobrei nada. Basicamente, eles estão cobrando uma taxa por família no jantar”, escreveu ela em sua publicação.

Segundo ela, a cobrança do valor a estava irritando porque ele seria destinado para compra de champanhe, que ela não poderá consumir porque estará dirigindo.

“Então, na próxima mensagem eles explicaram quantas garrafas de champanhe estão planejando comprar, mas disseram que vão dividir o custo igualmente entre todos nós. Eles sabem que não poderei beber, já que irei dirigir. Não quero parecer chata, mas cobrar pelo jantar de Natal para mim parece errado”, relatou.

Ela se enfureceu com a taxa cobrada pelo jantar de Natal

Em pouco tempo os usuários começaram a comentar em sua publicação e ficaram divididos. Enquanto alguns defendiam a postura da mulher, outros a fizeram repensar sobre a situação da família.

“É justo pedir às pessoas que contribuam trazendo pratos, sobremesas ou vinho. Eu me sentiria desconfortável se pedissem dinheiro também, especialmente se fosse para pagar champanhe, que eu não beberia”, escreveu um usuário.

Confira também:

Outro foi mais direto: “Você não convida as pessoas para sua casa e depois as cobra por isso”.

“Acho que você deve oferecer o que está preparado para pagar”, sugeriu uma pessoa, enquanto outra disse já ter estado no lugar da família: “Eu perdi a conta do número de jantares de Natal que preparei, e organizei, onde gastei bastante com refrigerantes e ninguém se ofereceu para contribuir”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos