Social

Enquanto sua namorada estava em trabalho de parto, ele matou e escondeu o corpo de sua filha mais velha

Ele teria se enfurecido com a criança ao cuidar dos filhos de sua namorada enquanto ela estava em trabalho de parto no hospital.

Homem é acusado pela morte da enteada

Um homem de 23 anos admitiu ter matado a filha de sua namorada. O crime teria acontecido enquanto a mulher estava em trabalho de parto no hospital, dando à luz o primeiro filho do casal.

Segundo a publicação feita pelo The Mirror, Crisan Florin Beniamin descreveu detalhes sobre como aconteceu o crime e sobre sua reação ao perceber que a enteada estava morta.

Imagens do circuito de vigilância mostraram o momento em que o homem anda com a mala que, supostamente, contém o corpo da criança. Ele é seguido de perto pelo irmão mais novo da menina, que caminha rapidamente para acompanhar os passos do homem.

Em sua confissão, Crisan declara que estava chateado por ter que cuidar dos dois filhos de sua companheira, que estava no hospital em trabalho de parto.

Ele relata que estava sobrecarregado com as responsabilidades de vestir as crianças e limpar a casa, além de saber que a situação ficaria pior com a chegada de outro bebê.

O homem ainda relatou que a enteada, Oancea Antonia, esta sempre agitada e que, em um momento de raiva, bateu repetidamente na criança. O irmão dela, Oscar, de 3 anos, teria testemunhado o crime.

Ele admitiu ter agredido a enteada em um momento de raiva

Crisan relatou que ao perceber que a menina não respirava, tentou realizar as manobras de ressuscitação. “Entrei em pânico, dei um tapa nela para tentar acordá-la... Coloquei pressão no peito e soprei a boca dela... Quando percebi o que tinha acontecido, comecei a gritar ‘Eu quero me matar’.”.

Confira também:

Sem saber como explicar para sua companheira, o homem decidiu se livrar do corpo e foi ao encontro da mulher no hospital, dizendo que a menina não o acompanhou por estar na casa dos avós.

No entanto, ele admitiu ter pego um táxi com o corpo da menina dentro de uma mala. Crisan teria ido até um local isolado onde ateou fogo ao corpo da enteada.

“Deixei Oscar sentado em uma pedra assistindo a desenhos animados no YouTube, sabendo que ele se distrairia, e me afastei. Abri a mala e tirei o lençol, ficou claro que ela estava morta. Coloquei o corpo embrulhado perto de algumas placas de concreto e coloquei fogo nele”, relatou.

Quando sua companheira retornou para casa com o bebê recém-nascido e verificou o desaparecimento da filham a polícia foi acionada e o homem preso.

Ele está cooperando com as investigações para que sua sentença possa ser reduzida.

Um caso similar aconteceu na Argentina. Uma menina de quatro anos foi morta e teve o corpo queimado nos fundos de sua casa. Até o momento, sua mãe e o Pastor de uma Igreja Evangélica estão presos sob suspeita do crime. Você pode acompanhar o caso completo no nosso site parceiro, Nova Mulher.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos