Social

Briga de vizinhos por causa de pombos acaba indo parar no tribunal

Um home de 70 anos foi levado ao tribunal após o vizinho reclamar constantemente sobre o “barulho implacável” de seus 15 pombos.

Briga de vizinhos motivada por pombos vai parar no tribunal

Alan Pidgley, de 70 anos, foi levado ao tribunal depois que sua vizinha reclamou do barulho constante feito pelos pombos resgatados pelo homem e sua esposa.

Conforme a publicação feita pelo Metro Uk, o problema com os pombos gerou uma série de confusões entre os vizinhos do homem.

O Sr. Pidgley e sua esposa, Tara, transforaram um galpão de jardim próximo a sua casa em uma gaiola para pombos.

O casal de idosos divide seu tempo cuidando dos pombos, galinhas, tartarugas, coelhos, peixes e cachorro resgatados.

Apesar dos cuidados do casal, o barulho dos 15 pombos pareceu incomodar, e muito, sua vizinha Rebecca Wells, que mora na vizinhança há mais de 10 anos.

Em sua alegação, Rebecca diz que o barulho dos pombos é tão “angustiante” que ela e o marido foram forçados a tentar se mudar do local onde moram.

Após sua reclamação, o conselho do bairro foi investigar e observaram que o barulho dos animais realmente era mais intenso que ruídos ambientes, como aviões e carros.

Considerando o barulho como um “incômodo”, o homem foi orientado a reduzir o nível de barulho dos pássaros, se livrando de alguns deles.

Ele se recusou a abandonar os pombos e foi multado por isso

Depois que o Sr. Pidgley se recusou a abandonar os animais, ele foi levado a julgamento em um tribunal e obrigado a pagar uma multa de, aproximadamente, R$3500.

Durante a audiência ele sugeriu que os vizinhos incomodados instalassem vidros duplos para reduzir os ruídos dos pássaros, sugestão esta acatada pelo tribunal.

“Afastei os pombos o mais longe possível deles. Meus outros vizinhos não têm nenhum problema com os animais, e eles estão até mais perto de onde os pombos ficam. A Sra. Wells pediu até para outro vizinho a apoiar, mas eles disseram que não queriam se envolver e agora ela nem fala mais com eles”, declarou Pidgley.

Confira também:

Alguns dos vizinhos do homem disseram que gostam de ter os pombos por perto, e se ofereceram para pagar a multa. “Agora eu tenho que me livrar dos pombos o quanto antes ou enfrentarei mais multas. Será doloroso vê-los partir após dois anos”.

Durante a leitura da decisão, Tara chegou a chorar diante do tribunal. Outros vizinhos permanecem em sua defesa.

“Nunca tive problemas com os pombos, eles nunca me acordaram de manhã e adoro ouvi-los”, declarou Gill Waring, um dos vizinhos.

Christina Ball, que mora em frente a casa de Pidgley, declarou: “A coisa toda é ridícula, não faz diferença em nossas vidas. Eu vou ver os pombos e meus netos também adoram vê-los. Alan e Tara são o centro dessa pequena comunidade e todo mundo adora ver seus animais. Esta é parte da alegria de viver no campo”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos