Social

Avós ‘mais novos do Reino Unido’ receberam a primeira neta aos 33 e 35 anos de idade

Eles dizem que estranhos se espantam quando descobrem que a criança não é sua filha, mas sim sua neta.

Representação

Jenni Medlam deu à luz sua primeira filha, Charmaine, quando tinha 17 anos, mas o relacionamento com o pai da menina não deu certo e, somente cinco anos depois, ela conheceu seu atual companheiro, Richard, que criou Charmaine como sua filha.

Segundo publicação feita pelo Daily Mail, quando Jenni e Richard souberam que Charmaine, de 16 anos, estava esperando um bebê, decidiram apoiar a jovem de todas as formas possíveis.

A jovem e seu namorado são pais de Isla-May, nascida em junho de 2021 e os pais da jovem estão gostando do papel de avós, mesmo que em algumas situações as pessoas achem que eles são os verdadeiros pais e Isla.

“Quando saímos com Isla, todos presumiam que ela é nossa filha e quando explicamos que na verdade somos avós, eles levam o maior choque de suas vidas. A maioria das pessoas não acredita quando nós contamos”, declarou Jenni.

Apesar de gostar de ser avó, Jenni relata que ficou preocupada ao descobrir a gravidez precoce da filha. “Quando Charmaine nos contou que estava grávida e que íamos ser avós, ficamos muito chocados. Tem sido um turbilhão para nós, mas amamos nossos novos papéis. Ser avó significa que você tem mais tempo para amar seu neto e mais tempo para cuidar dele. Podemos até ter bisnetos!”.

Ela engravidou de sua filha aos 17 anos e agora, 17 anos depois, recebeu sua primeira neta

Após dar à luz Charmaine, Jenni também teve outras duas filhas, Chelsey, de 13 anos, e Scarlett, de 10. Ela se separou do pai biológico da filha mais vela pois não tinha uma rede de apoio que pudesse ajudá-la durante, e após, a gravidez.

Jenni agora jurou não deixar que a filha passe pela mesma situação. “Eu sabia exatamente como ela se sentiria ao contar para mim que estava grávida. Mas eu disse a ela que é seu corpo e sua decisão e que a apoiaria de qualquer maneira”.

Confira também:

Segundo ela, desde que a filha engravidou foi possível vê-la crescer de forma singular. “Ela é uma mãe incrível e acho que isso tornou o vínculo entre Charmaine e eu ainda mais forte”, disse a mulher que reforçou o fato de que a relação entre as duas segue cada vez mais forte e respeitosa.

Jenni é dona de seu próprio negócio e acredita que as mães adolescentes são estereotipadas e que ter um bebê cedo não significa o final de sua vida. Ela relata que apesar de ser mãe adolescente, foi possível trabalhar e criar a filha.

“Charmaine me viu ir trabalhar e me sair bem enquanto a criava, então ela sabe que é possível. Ela quer ir para a faculdade. Existe um estereótipo sobre mães jovens que não acho justo. Você ainda pode aproveitar sua vida e conseguir tudo o que quiser, mesmo se tiver um bebê quando mais jovem”, declarou.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos