logo
Social
Lori Isenberg estava envolvida em um grande esquema de fraudes / ReproduçãoLori Isenberg estava envolvida em um grande esquema de fraudes / Reprodução
Social 09/09/2021

Mulher é acusada de armar a morte de seu marido após descoberta de esquema de fraudes

Larry Isenberg e Lori foram casados por 17 anos, o relacionamento, que parecia perfeito, terminou em tragédia

O casamento de Larry Isenberg e Lori parecia ser perfeito. Os dois estavam juntos há 17 anos e aparentemente o único ponto de discórdia entre o casal era o fato de Lori enviar altos valores para suas seis filhas, de um relacionamento anterior. Porém, a descoberta de um esquema de fraudes mudou o rumo do relacionamento.

Segundo o The Mirror, Lori trabalhava na North Idaho Housing Coalition, uma ONG dedicada a fornecer casas a preços acessíveis para famílias de baixa renda. O valor de seu pagamento era encaminhado para suas filhas, fruto de um relacionamento anterior.

Larry e Lori compartilhavam o amor pela pesca e faziam pequenos passeios para pescar. Em 13 de fevereiro de 2018 o casal pegou um barco no lago Coeur d’Alene e ao longo da manhã a polícia foi acionada para o local.

Lori ligou para os serviços de emergência informando que Larry havia caído na água enquanto tentava consertar o motor do barco. Segundo ela o homem se inclinou, perdeu o equilíbrio e caiu no lago.

Segundo relatos da mulher, Larry não “vinha se sentindo bem ultimamente”. Com isso, ela alegou que ele podia ter sofrido algum mal e caído na água. Ela disse que ele “parecia cinzento e horrível” antes do passeio.

Foram encontradas mensagens de Larry dizendo aos amigos que ele tinha sofrido “um pequeno derrame” e que estava gripado, mas nenhum dos amigos o tinha visto doente. Além disso, as mensagens foram escritas de forma diferente do usual.

A equipe de resgate iniciou as buscas por Larry, mas o frio e a água agitada atrasaram o trabalho. Após a insistência de Lori em tentar ajudar a restringir a busca, os investigadores começaram a suspeitar de sua versão sobre o que tinha acontecido naquela manhã.

Um grande esquema de fraudes foi descoberto

Pouco tempo antes do desaparecimento de Larry, um contador da North Idaho Housing Coalition localizou cheques falsificados por Lori.

Após uma investigação foi descoberto que ela era responsável pelo roubo de aproximadamente 579.000 dólares, ao longo dos últimos três anos. Empresas falsas abertas por Lori e alguns de seus filhos foram envolvidas no esquema de fraudes.

Em 26 de fevereiro, apenas 13 dias após o acidente de Larry, Lori foi presa recebeu 40 acusações por falsificação e uma por roubo. A mulher pagou a fiança para responder ao processo em liberdade.

Enquanto isso, as buscas por Larri continuaram. Somente em 1 de março seu corpo foi recuperado no lago e a autópsia revelou informações chocantes sobre sua morte. A causa da morte não foi afogamento, como esperado, mas sim uma overdose de drogas.

Testes mostraram que ele havia recebido doses letais de medicamentos anti-histamínicos em sua corrente sanguínea.

Confira também:

A investigação sobre a morte de Larry permanecia em andamento quando em janeiro de 2019 Lori se declarou culpada em três acusações de fraude, alegando ter realizado o roubo para ajudar seus filhos que passavam por dificuldades.

Ela foi condenada a cinco anos de prisão e quatro de suas filhas foram condenadas por conspiração por terem recebido os fundos provenientes do esquema de fraudes.

Com a hipótese de morte acidental descartada, a polícia agora procurava o assassino de Larry

Após os testes realizados no corpo, a morte de Larry deixou de ser considerada acidental e passou a ser tratada como homicídio.

Um rastro de evidências começou a apontar para Lori como sendo a responsável pela morte do marido.

Foram encontrados registros de alteração a mão no testamento de Larry, datados de um mês antes de sua morte, onde as quantias a serem recebidas por seus filhos foram alteradas. Os filhos de Larry receberiam apenas 20% de seus bens, enquanto os de Lori receberiam 80%.

Com o avanço das investigações, a polícia também descobriu que Lori começou a pesquisar sobre afogamentos, profundidades de água, correntes e acidentes de barco. E somente alguns dias após a morte de Larry, Lori encerrou as contas conjuntas e transferiu dinheiro e propriedades para seu nome, sua irmã e suas filhas.

Ela temia que Larry pedisse o divórcio após descobrir sobre seu esquema de fraudes, a deixando sem acesso a qualquer valor dos bens do casal, avaliados em cerca de 1.5 milhões de dólares.

Em 2020, Lori foi acusada pelo assassinato de Larry, mas foi recentemente que ela confessou o crime, mas disse que a morte de Larry foi acidental.

Segundo a mulher, o coquetel contendo a overdose de medicamentos era para ela. Ela pretendia tirar a própria vida após ter o esquema de fraudes descoberto. Segundo seu relato, Larry teria bebido o coquetel enquanto ela dormia.

“Eu sei que Larry ainda estaria vivo se não fosse por mim preparando uma bebida para covardemente tirar minha vida, se eu não tivesse aquela garrafa lá, ele não a teria bebido acidentalmente. A culpa é minha, assumo total culpa e responsabilidade por isso”, declarou.

Lori foi condenada a prisão perpétua, com tempo mínimo de permanência de 30 anos em regime fechado.