Social

Juíza reduz sentença de agressor já que o estupro de 11 minutos foi “relativamente rápido”

condenação Estupro

Centenas de mulheres foram às ruas da Suíça para protestar contra a decisão de um tribunal de reduzir a sentença de um homem, já que o estupro foi «relativamente rápido» e a vítima não ficou gravemente ferida.

Os acontecimentos ocorreram a 1 de fevereiro de 2020, como detalhado pelo site Cooperativa. 

Tudo ocorreu quando dois portugueses, de 33 e 17 anos, abusaram de uma jovem, após terem estado numa discoteca.

Como revelado, na primeira instância, João P. foi (um dos agressores) condenado a 51 meses de prisão. 

Juíza reduz sentença de agressor já que o estupro de 11 minutos foi «relativamente rápido»

No entanto, a presidente do tribunal, Liselotte Henz, decidiu reduzi-la para 36 meses após um recurso que o libertaria nesta quarta-feira, 11 de agosto.

  1. VEJA AINDA:
  2. VÍDEO: Jovem fica ‘petrificada’ depois de tomar bebida oferecida por um homem em bar; assista

Henz justificou sua decisão com palavras duramente criticadas pelos manifestantes. 

“Ele brincou com fogo”, “mandou sinais aos homens” e que o crime foi “relativamente breve” foram algumas das suas justificações segundo o site 20 Minuten.

Com informações do site Cooperativa

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos