logo
Representação / Freepik - wayhomestudioRepresentação / Freepik - wayhomestudio
Social 13/07/2021

Foto: Post de professor viraliza por causa de um objeto inusitado

Após saber que sua aluna poderia ter que deixar os estudos de pós-graduação, o professor tomou uma importante, e inusitada, decisão para ajudá-la.

Com a pandemia tivemos que nos adaptar a uma nova realidade. Para alguns, essa adaptação envolveu ainda mais mudanças, incluindo a instalação de um objeto em lugar inusitado. Este foi o caso de Karen Cunningham, estudante do Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Durante o período de isolamento social Karen teve uma filha. O que era motivo de felicidade, logo também se tornou motivo para preocupação. Com a falta de recursos para manter uma babá e com seu marido trabalhando, o retorno aos estudos de pós-graduação em Biologia estava em risco.

Conforme noticiado pelo portal Meganoticias, após saber sobre a situação difícil vivida pela estudante, seu professor, Troy Littleton, tomou uma importante decisão que poderia ajudar Karen a seguir com sua carreira ao mesmo tempo em que cuida de sua filha.

Confira também:

Um berço no laboratório

Em uma atitude altruísta e revolucionária na instituição, o professor abriu um espaço em seu escritório no MIT e instalou um berço. Desta forma sua aluna poderia seguir com seu projeto de tese em companhia de sua filha, agora com 9 meses.

Em seu Twitter o professor postou uma imagem do novo equipamento de seu escritório, reforçando a importância de ações que levam em consideração as necessidades do aluno e podem gerar uma relação em que todos saem ganhando.

“Meu novo equipamento favorito para o laboratório – um berço de viagem no meu escritório para que minha aluna de pós-graduação possa trazer sua filhinha de 9 meses ao trabalho quando necessário e eu posso brincar com ela enquanto sua mãe trabalha. Ganha – ganha!”.

A imagem do berço ganhou mais de 110 mil curtidas na conta do professor. Em entrevista ao Washington Post, Littleton disse que normalmente muitas mulheres se sentem forçadas a abandonar a ciência quando se tornam mães e que ao colocar o berço em seu escritório ele poderia ajudar sua aluna a continuar estudando sem abdicar do tempo com sua filha.