logo
 /
Social 08/06/2021

Justiça liberta homem que matou genro para defender a filha

Familiares e amigos fizeram protesto a favor da libertação.

Um homem de 47 anos, identificado como Oscar N, foi libertado esta semana depois de assassinar seu genro em Puebla, no México. O  juiz tomou a decisão após descobrir que o acusado tentou prevenir o feminicídio da própria filha.

De acordo com o portal de notícias ABC Espanha, os advogados do pai defenderam que o crime foi motivado depois que ele viu que o genro espancava sua filha no quarto. O agressor foi morto com uma faca.

Confira mais:

“Prefiro que a minha filha me visite na prisão do que eu visitá-la em seu túmulo”, teria dito Oscar.

Após a chegada das autoridades e a confirmação da morte, o homem ficou em prisão preventiva como medida inicial antes de se manifestar perante o Ministério Público. Familiares e amigos apoiaram o réu em protesto alegando que o ato foi legítima defesa.