logo
Foto: Reprodução Instagram / Foto: Reprodução Instagram /
Social 05/06/2021

Final feliz para o tigre que foi traficado por lutador de MMA. Veja vídeo

Victor Cuevas, lutador de MMA, mantinha um tigre-de-bengala de 9 meses em sua casa, em Houston. O lutador é acusado de um assassinato ocorrido em 2017.

“Forçar esses animais a viver nessas condições, confinados e tratados como um “animal de estimação” é um risco desumano e sério para a segurança pública, não importa o quão “fofo” ou “domesticado” o animal possa parecer”, disse presidente da organização que mantém o santuário para onde o tigre foi encaminhado.

Um tigre-de-bengala foi resgatado em Houston, nos Estados Unidos, e foi encaminhado para um santuário no norte do estado do Texas, o Cleveland Amory Black Beauty Ranch. O santuário é administrado pela Humane Society dos Estados Unidos e é um dos mais antigos santuários de animais do país. 

O tigre indiano também é conhecido como tigre-de-bengala e, no momento do resgate, as autoridades policiais de Houston disseram que o animal parecia ileso. Veja o vídeo do momento do resgate, publicado pelo departamento de polícia de Houston. Nele, aparecem o comandante Ron Borza e a dona do tigre acariciando e alimentando o animal. O oficial da polícia disse que permitiu que a dona viesse porque o animal estava “agitado”.

Noelle Almrud, diretora sênior da Black Beauty, esteve em Houston dias depois do resgate para levar o tigre de aproximadamente nove meses. “As autoridades de Houston fizeram um trabalho incrível nos últimos dias para localizar o tigre e garantir a segurança das pessoas e do animal. O Black Beauty Ranch fornecerá um santuário seguro para ele e lhe dará uma dieta adequada, enriquecimento, um amplo habitat natural de floresta onde ele pode passear com segurança e fornecerá tudo o que ele precisa para ser o tigre selvagem saudável que merece ser”, disse a diretora.

Kitty Block, presidente e CEO da Humane Society dos Estados Unidos, disse: “Não podemos ter animais selvagens perigosos perambulando pelos bairros ou morando nas casas das pessoas. Forçar esses animais a viver nessas condições, confinados e tratados como um “animal de estimação” é um risco desumano e sério para a segurança pública, não importa o quão “fofo” ou “domesticado” o animal possa parecer. Grandes felinos como o tigre-de-bengala expressam comportamentos naturais e imprevisíveis que podem ocorrer a qualquer momento. Situações como essa são a razão pela qual estamos trabalhando para aprovar uma legislação federal. A Lei de Segurança Pública do Big Cat proibiria manter grandes felinos como animais de estimação”.

Leia mais notícias como esta:

Tráfico de animais exóticos é crime

De acordo com informações da imprensa local, nenhuma acusação foi movida contra a proprietária do tigre, que supostamente é a esposa de Victor Cuevas, lutador de MMA, que foi visto passeando com o tigre em plena via pública como se fosse um cão.

Cuevas é acusado de ter cometido um assassinato em 2017 e estava em liberdade sob fiança. Sua fiança foi revogada depois que o tigre escapou e ele foi acusado de fugir da polícia. O advogado de Cuevas, Mike Elliott, afirmou ao jornal Sunday Times que o tigre não pertence nem a Cuevas e nem à sua esposa. 

Mas, o fato é que Victor Cuevas postou em seu Instagram pessoal uma sequencia de fotos demonstrando que era de fato o dono do animal. Ele escreveu: “Amamos você de todo o coração, menino. Para sempre”.

Além disso, de acordo com as informações da polícia de Houston, foi a esposa de Victor Cuevas que entregou o tigre. A investigação continua em andamento.